Asteroide atinge a Nigéria e causa enorme cratera

No início de março, a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) anunciou que um asteroide passaria perto da Terra.

Este asteroide foi considerado grande e potencialmente perigoso. O asteroide chamado 2012 XA133 passaria na quinta-feira 26 de março (27 de março na Nigéria) a uma velocidade de 85.000 km / h.

Depois de analisar a órbita natural do asteroide, a NASA o classificou como um membro da família Apollo. Segundo a NASA, este asteroide estava seguindo um caminho que se estendia além da órbita de Marte.

Mas mesmo assim, os astrônomos consideraram que sua abordagem não era um perigo para o nosso planeta.

E como esperado, eles estavam errados.

Asteroide 2012 XA133

Uma equipe de especialistas concluiu que uma explosão misteriosa que atingiu Akure, capital do estado de Ondo, na Nigéria, no sábado, foi causada por um fragmento destacado do asteroide 2012 XA133.

Pesquisadores liderados por Adepelumi Adekunle, professor de geofísica e engenharia sísmica da Universidade Obafemi Awolowo, disseram que os meteoros afetaram a localização “de um ângulo de 43 graus”.



Uma foto de Marte enviada pelo veículo espacial Curiosity da NASA mostra um enorme “B”

Os cientistas calculam a data exata e o local do impacto do asteroide Apophis

Astrônomos descobrem uma ‘mini lua’ que orbita a Terra por 3 anos

Uma das falhas geológicas mais perigosas do planeta foi ativada

A camada de ozônio antártico está se recuperando



De acordo com o jornal independente nigeriano TheCable, o impacto ocorreu na manhã de sábado, vários moradores tiveram que ser hospitalizados devido a ferimentos graves e muitas casas foram destruídas.

A explosão também causou uma cratera profunda, cortando a estrada e impedindo a passagem de veículos.

Asteroide atinge a Nigéria e causa enorme cratera

Rotimi Akeredolu, governador do estado, disse a repórteres que a explosão ocorreu depois que um caminhão que transportava explosivos para uma pedreira explodiu.

Os chefes de segurança me informaram que, nas primeiras horas do sábado, 28 de março, um veículo em um comboio que transportava explosivos para uma instalação de armazenamento em um estado vizinho sofreu um acidente enquanto dirigia pela estrada Akure Owo por volta de 2 km do aeroporto de Akure ”,

afirmou o governador.

Mas o professor de geofísica disse que as descobertas de sua equipe sugerem que a explosão foi causada por um fenômeno natural, contradizendo a versão do governador.

Ele acrescentou que eles não encontraram evidências de veículos enterrados, carga enterrada ou explosivos, e o que encontraram foram pedras e objetos metálicos estranhos dentro da cratera.

Meu grupo de pesquisa realizou uma análise detalhada do local do impacto”,

diz o relatório.

“Uma cratera de impacto circular com 21 metros de diâmetro e 7,8 metros de profundidade foi encontrada, sugerindo um fenômeno natural. Foi encontrada água saindo das bordas da cratera.

Foi realizado um estudo preliminar de vibração in situ, ruído, sismicidade, análise de água, estudos de radioatividade, pesquisa de rochas e solo.

Asteróide atinge a Nigéria e causa enorme cratera

Nossas descobertas sugerem que o impacto da explosão cobre um raio de 1 km do entorno da cratera. Não foram encontradas evidências de incêndio ou queimaduras nas proximidades.

Nenhuma evidência de radioatividade foi encontrada dentro da cratera e nas proximidades.

As evidências de campo apontam para a conclusão de que um meteorito no cinturão de asteroides que viaja em alta velocidade do espaço impactou a localização em um ângulo de 43 graus e criou uma ejeção na parte sudoeste.”

Eles também disseram que uma abertura de fenda variando de 3 a 4 metros de espessura ocorreu na parede da maioria dos edifícios da região, mas não na base dos edifícios.

Aconteceu de novo?

A verdade é que não é a primeira vez que a NASA não consegue detectar o impacto de um asteroide. Lembre-se de que em 15 de fevereiro de 2013 um meteorito atravessou a atmosfera e caiu perto da cidade russa de Chelyabinsk(clique aqui para ler a matéria).

Os restos da rocha espacial de Chelyabinsk
Os restos da rocha espacial de Chelyabinsk

A rocha espacial explodiu cerca de 20 quilômetros de altura, liberando uma energia de 500 quilotons, cerca de 30 vezes mais poderosa que a bomba atômica de Hiroshima.

A onda de explosão causou danos aos edifícios, especialmente janelas e vidros, além de 1.491 feridos. Cerca de 5.000 kg de fragmentos de meteoritos atingiram o solo, incluindo o de 650 kg que foi recuperado no lago Chebarkul.

E, curiosamente, a entrada da bola de fogo coincidiu no mesmo dia em que o asteroide (367943) Duende se aproximou da Terra.

E no ano passado, as comunicações internas da NASA revelaram que as autoridades das agências espaciais dos EUA admitiram que não conseguiram detectar um enorme asteroide, chamado “2019 OK”, que em 25 de julho passou incomumente perto da Terra a uma velocidade de mais de 24, 5 quilômetros por segundo.

Felizmente nada aconteceu, mas as consequências teriam sido realmente devastadoras.

Prelúdio de uma catástrofe iminente

Talvez o que aconteceu na Nigéria possa ser o prelúdio de algo muito pior.

A NASA disse no início deste ano que seus sistemas automatizados de rastreamento no Centro de Estudos de Objetos da Terra Detectaram um asteroide tão grande que poderia aniquilar toda a raça humana.

Oficialmente chamado “52768 (1998 OR2)”, a rocha espacial gigante está se aproximando da Terra a uma velocidade de 31.320 km/h e deve chegar ao nosso planeta em 29 de abril.

O que está claro é que a pandemia de coronavírus está nos ensinando algo muito importante, que a comunidade científica é incapaz de nos proteger de ameaças sérias.

E com base no que está acontecendo hoje, é uma questão de tempo até que um asteroide acabe causando grande destruição, sem poder fazer absolutamente nada.

E você amigo leitor acha que um asteroide pode um dia causar uma grande catástrofe?

A Chave dos Mistérios Ocultos

Você já tem a chave, mas terás a coragem de abrir?

Deixe um Comentário