Asteroide 2018 AH

Asteroide maciço semelhante ao do evento de Tunguska está se dirigindo para a Terra

Acredita-se que a queda deste objeto na Terra poderia resultar em uma catástrofe de grande escala, e a potência da explosão poderia chegar a 12 megatons.

Astrônomos relataram a aproximação de um asteroide potencialmente perigoso chamado 2018 AH, que passará pela Terra no final de dezembro.

A NASA lembrou que o objeto já havia passado voando pelo nosso planeta em 2018, depois disso, devido à sua obscuridade, passou muito tempo despercebido.

 Os cálculos dos astrônomos mostram que não há perigo de colisão durante este sobrevoo.

Asteroide 2018 AH

O asteroide 2018 AH já passou pela Terra em 2018, mas continuará a voltar de vez em quando devido à sua órbita elíptica.

Se desta vez a distância entre ele e a Terra é de 4,5 milhões de quilômetros, então não se sabe qual será nas próximas passagens. Há três anos, 2018 AH voava a uma distância inferior a 300 mil km.

Este sobrevoo acontecerá em 27 de dezembro…

O asteroide 2018 AH já passou pela Terra em 2018
O asteroide 2018 AH já passou pela Terra em 2018.

De acordo com especialistas, o corpo celeste atinge 84 – 190 metros de diâmetro, o que o torna maior do que o presumível meteorito Tunguska de 1908.

Acredita-se que a queda deste objeto na Terra poderia resultar em uma catástrofe em grande escala, e o poder da explosão pode chegar a 12 megatons.

Ou seja, um impacto poderia causar uma destruição mais devastadora do que uma bomba atômica. Isso nos força a tratar o asteroide como um perigo sério no caso de 2018 AH mudar de direção e voar em direção à Terra.

Meteoro Chelyabinsk

Os cientistas lembram que o meteoro Chelyabinsk com apenas 17 metros de comprimento foi capaz de provocar danos a cerca de sete mil edifícios na Rússia em 2013.

Anteriormente, asteroides massivos voaram repetidamente no espaço próximo à Terra. Por exemplo, em 1971, o movimento do objeto 2002 JE9 foi notado perto da Terra.

O Meteoro de Chelyabinsk foi um asteroide que invadiu a atmosfera da terra sobre a Rússia no dia 15 de fevereiro de 2013.
O Meteoro de Chelyabinsk foi um asteroide que invadiu a atmosfera da terra sobre a Rússia no dia 15 de fevereiro de 2013.

De acordo com a classificação de asteroides da NASA, o objeto 2018 AH é atribuído à categoria Apollo, que corresponde ao nível máximo de perigo.

As órbitas de tais corpos celestes têm pontos de intersecção com a órbita da Terra, mas os especialistas da agência não podem afirmar totalmente se o objeto irá colidir com nosso planeta ou não.

Os astrônomos estão inclinados a acreditar que isso não acontecerá. O próximo asteroide verdadeiramente massivo deve ser esperado em órbita próxima à Terra, não antes de 2028, quando o asteroide 2001 WN5 com um diâmetro de 1000 metros se aproxima da Terra.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Meteoro causa “explosão sônica” em Nova York e sacode residências em vários estados

NASA avisa que o asteroide Bennu provavelmente atingirá a Terra

NASA alerta para a chegada iminente de um enorme asteroide potencialmente perigoso

Os cientistas confirmam que o asteroide Apophis atingirá a Terra em 2068



Comparando o asteroide 2018 AH com o meteorito Tunguska

Já mencionamos o meteorito Tunguska acima, mas podemos fazer uma comparação ainda mais aprofundada com o Asteroide 2018 AH que se aproxima.

Ainda hoje não nascem árvores no local
A explosão de Tunguska foi o maior impacto de um corpo celeste que a Terra sofreu em toda a história da civilização. Ainda que o epicentro estivesse despovoado, pessoas em centenas de lugares da Ásia e Europa testemunharam o ocorrido.

As pessoas na Rússia tiveram muita sorte porque a explosão ocorreu no céu e não houve impacto real na superfície. Além disso, aconteceu em uma área deserta com quase nenhuma população. No entanto, danificou uma ampla área com provavelmente cerca de 80 milhões de árvores.

A explosão durante aquele evento foi mais poderosa do que uma bomba atômica, então imagine a catástrofe que causaria em uma região densamente povoada.

Agora imagine o Asteroide 2018 AH que se aproxima, que se acredita ser muito maior do que o meteorito Tunguska.

Felizmente, este sobrevoo estará muito longe da Terra para representar qualquer perigo, mas como observaram os astrônomos, não há garantia sobre qualquer uma de suas futuras abordagens.

Fontes:

Davis, M. (2021, 27 de novembro). Um grande Asteroide indo para a Terra em dezembro pode causar uma destruição massiva maior do que uma bomba atômica.

Science Times.

Grande Asteroide mais forte que Nuke indo em direção à Terra no final de dezembro.

The Jerusalem Post

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Tempo Antes da Tempestade(clique para abrir)

A Chave dos Mistérios Ocultos
Catástrofes

Deixe um Comentário