Impressão artística de uma enorme rocha espacial se aproximando da Terra

Os astrônomos notam uma aceleração inexplicável na rotação de um asteroide potencialmente perigoso chamado Phaeton

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

Astrônomos descobriram uma aceleração inexplicável da rotação do asteroide potencialmente perigoso Phaeton. Descobriu-se que o período de sua própria rotação diminui cerca de 4 milissegundos por ano, relataram cientistas da Universidade da Flórida Central.
O asteroide Phaethon (3200) tem um diâmetro de cerca de 6 quilômetros e é um dos maiores asteroides que passam perto da órbita da Terra e são potencialmente perigosos. O período de sua revolução em torno de seu eixo é de aproximadamente 3,6 horas.

Ele foi descoberto em 1983 graças aos dados do observatório espacial IRAS, outras observações mostraram que o asteroide tem uma órbita alongada como ovos de codorna, cruzando as órbitas de todos os quatro planetas terrestres.

Há décadas, os cientistas observam Phaeton usando telescópios ópticos e de rádio, o que possibilitou construir seu modelo e estudar as características da órbita.

Usando as curvas de luz de Phaethon de 1989 a 2021 e dados de 2019-2021 ocultações de estrelas por este asteroide, o astrônomo Sean Marshall do Observatório de Arecibo refinou suas dimensões, forma e dados de rotação.

Uma ilustração da trajetória do asteroide próximo da Terra potencialmente perigoso 3200 Phaethon ao passar pela Terra em 2017. Novas pesquisas sugerem que a rotação do asteroide está acelerando.
Uma ilustração da trajetória do asteroide próximo da Terra potencialmente perigoso 3200 Phaethon ao passar pela Terra em 2017. Novas pesquisas sugerem que a rotação do asteroide está acelerando.

No entanto, comparando as características do modelo, o cientista notou uma clara discrepância entre eles e as curvas de luz de asteroides mais recentes obtidas desde o final de 2021.

Essa anomalia inesperada é uma clara discrepância entre teoria e prática, não apenas introduz incerteza nas previsões, mas também ameaça a próxima missão DESTINY + (Demonstration and Experiment of Space Technology for INterplanetary voYage with Phaethon fLyby and dUst Science), planejada pelos japoneses.

A Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) pretende enviar uma sonda para Phaeton em 2 anos para esclarecer sua composição, tamanho, órbita e estrutura.

Trajetórias da Destiny+ (vermelho) e (3200) Phaethon (verde) projetadas no plano da eclíptica.
Trajetórias da Destiny+ (vermelho) e (3200) Phaethon (verde) projetadas no plano da eclíptica.

O pouso planejado para 2028 pode não funcionar e não haverá esclarecimentos especiais, em suma, cálculos e modelos precisam ser corrigidos.

De acordo com os dados que a NASA recebeu de seu satélite STEREO-A, em 2009 o Phaeton inesperadamente se tornou 2 vezes mais brilhante…

Esta imagem em close do 3200 Phaethon, tirada pela espaçonave STEREO A da NASA, mostra uma cauda que se estende ligeiramente para o canto inferior esquerdo.
Esta imagem em close do 3200 Phaethon, tirada pela espaçonave STEREO A da NASA, mostra uma cauda que se estende ligeiramente para o canto inferior esquerdo.

Os cientistas acreditam que esse fenômeno testemunhou o jato liberado de gelo coberto de poeira que poderia evaporar abruptamente, também pode ser sódio, cuja existência também é suspeita.

“Os momentos em que o modelo foi mais brilhante não coincidiram com os momentos em que o maior brilho de Phaethon foi observado na realidade.”

explicou  e continuo o astrônomo:

“Percebi que isso pode ser explicado por uma mudança suave no período de Phaethon pouco antes das observações de 2021.”

A razão exata para isso ainda não está clara, mas Marshall sugeriu que poderia ser devido à atividade semelhante a um cometa do asteroide durante sua aproximação ao Sol em dezembro de 2020.

Imagens Doppler atrasadas de Phaethon obtidas pelo Sistema de Radar Planetário do Observatório de Arecibo em dezembro de 2017.
Imagens Doppler atrasadas de Phaethon obtidas pelo Sistema de Radar Planetário do Observatório de Arecibo em dezembro de 2017.

No entanto, após uma análise mais aprofundada de todos os dados de 1989 a 2021, o cientista percebeu que o comportamento do asteroide é consistente com a presença de uma pequena aceleração constante de rotação, devido à qual o período de rotação diminui em 4 milissegundos anualmente.



Sugerimos a leitura da seguintes matérias

NASA prepara para colidir uma nave espacial em um enorme asteroide, e pode ser uma má ideia

Asteroide mudou sua trajetória e pode impactar a Terra em 4 de julho de 2023

Asteroide maciço semelhante ao do evento de Tunguska está se dirigindo para a Terra

NASA avisa que o asteroide Bennu provavelmente atingirá a Terra

Cientistas americanos contradizem a NASA e alertam sobre o impacto de um asteroide apocalíptico a qualquer momento



Um asteroide semelhante acabou com a era dos dinossauros

Phaeton tornou-se apenas o 11º asteroide conhecido, no qual os astrônomos registraram uma mudança na frequência de sua própria rotação.

Dos cálculos atuais, conclui-se que nos próximos cem anos o asteroide não deve colidir com nosso planeta, mas se aproximar dele e em 14 de dezembro de 2093 Phaeton estará a menos de 3 milhões de quilômetros de distância.

Uma longa exposição mostrando o asteroide Phaethon em quatro locais diferentes
Uma longa exposição mostrando o asteroide Phaethon em quatro locais diferentes.

A menos, é claro, que a trajetória de seu movimento neste momento não mude e pode.

Ao mesmo tempo, os astrônomos acreditavam que o diâmetro de Phaethon era de 5 quilômetros. Como resultado de observações realizadas em 2017, descobriu-se que é muito maior 6 quilômetros.

A última vez, cerca de 66 milhões de anos atrás a explosão de um asteroide um pouco maior supostamente matou os dinossauros.

Uma pequena mudança na órbita de um objeto tão grande pode levar a uma colisão perigosa no futuro?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

A Chave dos Mistérios Ocultos(clique para abrir)

Luana Seretni
Notícias

Deixe um Comentário

Skip to content