Cientista que estamos 8 anos adiantados! E revela a verdadeira data do apocalipse maia

Você se lembra onde estava em 21 de dezembro de 2012?

Foi certamente uma data memorável, e não porque restavam apenas quatro dias até o Natal. Em vez disso, a sociedade experimentou uma espécie de loucura pelo Apocalipse, com pessoas comprando acesso a bunkers, enquanto outras se reuniram massivamente montanhas.

E a mídia ao redor do mundo tentando ser a primeira a transmitir ao vivo no final dos tempos.

Até o diretor de cinema Roland Emmerich lançou uma de suas grandes obras-primas, 2012, e esse momento serviu de trampolim para um dos maiores sucessos de bilheteria da história, alcançando um número impressionante de quase 800 milhões de dólares.

Mas como pudemos verificar, a previsão dos maias de que 21 de dezembro de 2012 seria o fim do mundo acabou incorreta, nada aconteceu e em 22 de dezembro continuamos trabalhando como se nada tivesse acontecido.



O apocalipse de Pedro que não foi incluído na Bíblia

Trombetas apocalípticas foram ouvidas no céu do mundo todo

Os ‘chifres do diabo’ aparecem no Golfo Pérsico, seria um sinal apocalíptico?

A neve da antártica se torna “vermelha como sangue”, outro sinal apocalíptico?

Cogumelo vermelho sobre Portugal e morte em massa de morcegos em Israel, sinais apocalípticos?

Mídia canadense afirma que a Nasa disparou mísseis contra Nibiru para evitar o apocalipse



Desnecessário dizer que os céticos caçoaram de todos aqueles que proclamavam que seríamos testemunhas do verdadeiro Apocalipse.

Mas o que você pensaria se lhe disséssemos que talvez os maias estivessem certos e que há séculos e o nosso atual calendário nos enganou sobre a verdadeira data em que estamos?

21 de dezembro de 2020

Oito anos após 21 de dezembro de 2012, o medo pelo Apocalipse ressurgiu novamente, e não pelas situações incomuns que estamos enfrentando este ano.

calendário gregoriano
O calendário gregoriano é o calendário solar para contagem dos anos, meses, semanas e dias e que tem como base as estações do ano.

Atualmente, o calendário gregoriano é usado oficialmente em quase qualquer lugar do mundo. Foi introduzido pelo Papa Gregório XIII nos países católicos em 4 de outubro de 1582 para substituir o calendário juliano.

A diferença entre os calendários era de 11 dias, após a remoção dos quais, refletia com mais precisão o tempo necessário para a Terra girar em torno do Sol.

No entanto, essa mudança não foi aceita em muitos países europeus, principalmente no Reino Unido, onde em Londres houve tumultos pelo retorno dos “11 dias roubados”.

E era assim, e esses dias estavam perdidos para sempre, eles continuaram a “roubar” 11 dias por ano.

O número de dias perdidos em um ano devido à mudança no calendário gregoriano é de 11 dias”,

explica o cientista Paolo Tagaloguin em sua conta no Twitter.

Por 268 anos, usando o calendário gregoriano (1752–2020) multiplicado por 11 dias = 2948 dias. 2948 dias / 365 dias (por ano) = oito anos.”

SEGUINDO O CALENDÁRIO JULIANO, ESTAMOS TECNICAMENTE EM 2012. 🤔

O NÚMERO DE DIAS PERDIDOS EM UM ANO DEVIDO À MUDANÇA PARA O CALENDÁRIO GREGORIANO É DE 11 DIAS. POR 268 ANOS, USANDO O CALENDÁRIO GREGORIANO (1752-2020) VEZES 11 DIAS = 2.948 DIAS. 2.948 DIAS / 365 DIAS (POR ANO) = 8 ANOS.

– PAOLO TAGALOGUIN (@PTAGALOGUIN) 5 DE JUNHO DE 2020

No entanto, Tagaloguin não está sozinho em garantir que 8 anos foram tirados de nossas vidas.

Muitos especialistas afirmam que quando o mundo mudou para o calendário gregoriano em 1700, perdemos cerca de oito anos em tradução.

Então, tecnicamente estaríamos em 2012.

Cientista que estamos 8 anos adiantados! E revela a verdadeira data do apocalipse maia

Como discutimos anteriormente, oito anos atrás, o medo do dia do juízo final foi desencadeado pela falsa suposição de que o calendário maia previa o Apocalipse em 21 de dezembro de 2012.

Essa data foi considerada a data final do ciclo 5126. anos no calendário mesoamericano, que os cientistas traduziram para gregoriano.

Mas se o calendário gregoriano estiver incorreto, como sugere Tagaloguin, a data maia fará sentido.

Mas existem também pesquisadores que, para superar dúvidas, propõem o calendário etíope, usado pelas igrejas etíope e eritreia. É baseado no calendário copta, que, por sua vez, é baseado no egípcio.

calendário egípcio
Os primeiros calendários criados pelos egípcios eram totalmente baseados nos ciclos da Lua, porém esse sistema não conseguia prever as inundações anuais do rio Nilo, um acontecimento de extrema importância para a sobrevivência egípcia na época. Começaram, então, a notar que as cheias do Nilo coincidiam com o surgimento helíaco da estrela Sirius, pertencente à constelação de Canis Major (Cão Maior).

Hoje, a diferença entre os calendários etíope e gregoriano é de 8 anos.

A contagem de anos no calendário etíope começa em 29 de agosto de 8 dC, de acordo com o calendário juliano. Portanto, o novo milênio neste calendário era 29 de agosto de 2008, e estaríamos agora em 2012, por assim dizer.

O que acontecerá em 21 de dezembro de 2012?
calendário juliano
O calendário juliano foi criado pelo líder romano Júlio César no ano 46 a.C., na qualidade de pontífice máximo da República Romana, a quem competia a tarefa de decidir quando se introduziam os meses intercalares no calendário romano tradicional, um calendário de tipo lunissolar.

Tomamos como certa a teoria dos “anos perdidos”, tudo o que está acontecendo no mundo faria sentido. Os incêndios históricos na Austrália, os vulcões em erupção, a pandemia mundial, etc…

Não seriam uma mera coincidência, seria o começo do Apocalipse. Por incrível que pareça, a conclusão de Tagaloguin coincide em parte com um programa de computador desenvolvido por uma equipe de pesquisadores do MIT em 1973.

O programa processado por um dos computadores mais poderosos do mundo na época revelou que em 2020 haveria uma grande mudança.

E ele estava parcialmente correto em sua previsão, já que o mundo sofreu uma grande mudança com a pandemia de coronavírus, mas ainda precisamos saber se ele estava se referindo a isso.

A máquina não revelou em nenhum momento que o mundo terminaria em 2020, e sim em 2040. Deixando de lado essas coincidências perturbadoras, os especialistas da área oferecem todo tipo de explicações astronômicas e geológicas, bem como fórmulas numerológicas(clique e veja) para prever os diferentes cenários que podem ocorrer em 21 de dezembro.

Entre as diferentes possibilidades estão a Segunda Vinda de Cristo à Terra; terríveis desastres naturais em todo o planeta; erupções vulcânicas, terremotos e tsunamis se espalhando pelo mundo; Terceira Guerra Mundial; impacto asteroide; mudança de pólo; e até a chegada do mítico planeta Nibiru.

Como podemos ver, existem todos os tipos de eventos que podem acontecer em 21 de dezembro de 2020.

Cientista que estamos 8 anos adiantados! E revela a verdadeira data do apocalipse maia

Agora, também é verdade que os mais céticos dizem que essa teoria, é uma bobagem garantindo que as informações fornecidas sejam falsas e que todas as formas parte de uma estratégia sombria para provocar medo entre a população.

Bem, a verdade é que isso é uma possibilidade, mas também é possível repetirmos o mesmo erro que, com a pandemia de coronavírus, muitos alertaram que isso aconteceria e foram considerados alarmistas.

Mas, pensando friamente, o ser humano é o único animal capaz de tropeçar duas vezes na mesma pedra.

O que você caro leitor acha da nova data do calendário maia?

Não se acanhe:

Comente e Compartilhe…

A Chave dos Mistérios Ocultos

Você já tem a chave, mas terás a coragem de abrir?

Comente