Um novo buraco gigantesco aparece na Sibéria e os cientistas estão preocupados, não revelando o que foi descoberto

No norte da Sibéria, Rússia, muitos buracos gigantes apareceram de repente. Crateras misteriosas foram detectadas pela primeira vez a partir de um helicóptero em 2014.

Desde então, pesquisadores têm investigado as formações incomuns, no entanto, ninguém foi capaz de encontrar uma resposta definitiva para seu mistério.

Alguns especialistas acham que são causados por meteoros gigantes. Há também aqueles que sugeriram que eles são evidências de aterrissagem de OVNIs.

É evidente que essa teoria não é aceita pela comunidade científica, o que garante que sua origem seja a emissão de gás natural.

De acordo com cientistas russos, uma grande quantidade de gás metano foi depositada no subsolo nesta parte sob extrema pressão.

O volume de gás aumenta devido ao aumento da temperatura na Sibéria. Como resultado, esses buracos foram criados por uma forte explosão à medida que a pressão aumenta.

Seja qual for sua verdadeira origem, um buraco reapareceu no Ártico russo.



Um estudo revelou um fóssil de unicórnio siberiano de mais de 40.000 anos

Cerca de 10.000 buracos negros gigantescos podem estar “por todos os lados”, revela estudo

A “porta para o inferno” na Sibéria continua a crescer em tamanho

Um misterioso círculo de gelo aparece em um rio dos EUA

Asteroide atinge a Nigéria e causa enorme cratera



Um novo buraco na Sibéria

O misterioso buraco foi descoberto após uma forte explosão na Tundra depois de um verão excessivamente quente. De acordo com os cientistas, a explosão foi causada por um acúmulo de gás metano no permafrost descongelam-te.

O gigantesco buraco é a décima sétima grande cratera que tem aparecido na região nos últimos seis anos.

Aparentemente, blocos de terra e gelo atiraram centenas de metros do epicentro por uma força colossal causada pela explosão.

Uma das teorias é que o gás foi liberado em um solo que está congelado há milhares de anos, mas agora está começando a descongelar.

O novo buraco foi descoberto por acaso pelo ar pela equipe de televisão da Vesti Yamal TV, que estava a caminho para cobrir um evento não relacionado.

Um grupo de cientistas então fez uma expedição para examinar a grande cratera cilíndrica estimada em pelo menos 50 metros de profundidade.

O cientista Dr. Evgeny Chuvilin, pesquisador principal do Instituto de Ciência e Tecnologia de Skolkovo, disse que ele era incrível por seu tamanho e grandeza.

Em sua opinião, a cratera emergiu das

forças colossais da natureza”.

Um novo buraco gigantesco aparece na Sibéria e os cientistas estão preocupados, não revelando o que foi descoberto

O professor Vasily Bogoyavlensky, do Instituto Russo de Pesquisa de Petróleo e Gás em Moscou, disse que o buraco era incomum e nada que tivessem visto antes.

Ele contém muitas informações científicas adicionais, que ainda não estou pronto para revelar”,

disse Bogoyavlensky.

Essas crateras aparecem porque cavidades saturadas de gás se formam no permafrost. Algumas, mas não todas as explosões, ocorreram em montes, na tundra, quando o gás se acumula sob uma espessa camada de gelo.”

Bogoyavlensky acredita que a perfuração de gás natural em Yamal, um fornecedor-chave para a Europa, pode ser um fator em erupções.

Ele está preocupado com o risco de desastres ecológicos se explosões ocorrerem sob dutos, instalações de produção ou áreas residenciais.

Em várias áreas, montes, como vemos tanto em dados de satélite quanto com nossos próprios olhos durante inspeções de helicópteros, literalmente apontam para tubos de gás”,

continuou Bogoyavlensky.

Um novo buraco gigantesco aparece na Sibéria e os cientistas estão preocupados

Em alguns lugares, eles levantam os tubos de gás parecem começar a dobrar esses tubos ligeiramente.

Cientistas russos chamam os buracos de hidrolacolitos ou bulgunnyakhs e dizem que o estudo do estranho fenômeno está em um estágio inicial.

Mas a declaração de Bogoyavlensky causou grande controvérsia, porque não quis revelar o que está dentro. Especulações incluem os restos de uma nave alienígena ou mesmo testes nucleares do Kremlin.

Mas há algo muito pior do que encobrimento extraterrestre e exercícios militares secretos. Pode ser um sinal da destruição do nosso planeta.

Porque, se o problema é devido ao aquecimento global, então todo o gelo na Sibéria começou a derreter.

O gelo se acumula na superfície da Terra, controlando a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera. Porque o gelo absorve dióxido de carbono.

Mas na Sibéria é o oposto. Devido ao aumento das temperaturas, mais e mais dióxido de carbono e gás metano são liberados na atmosfera.

Ambos são gases de efeito estufa. Os gases de efeito estufa estão aumentando ainda mais a temperatura da atmosfera e, como resultado, mais gases são liberados na atmosfera.

Cientistas dizem que os efeitos nocivos já começaram a ser sentidos naquela região da Sibéria, que poderia se espalhar pelo mundo.

O que você amigo(a) leitor acha da nova cratera da Sibéria?

Deixe sua opinião nos Comentários…
Compartilhe com seus amigos…

A Chave dos Mistérios Ocultos

Você já tem a chave, mas terás a coragem de abrir?

Comente