O misterioso caso dos caixões que se movem sozinhos

Conheça agora, o misterioso e sem duvida curioso caso dos caixões que se movem sozinhos!
Imagem Ilustrativa

Barbados era uma colônia espanhola, desde sua descoberta por Cristóvão Colombo, até o século XVII, quando tornou-se uma colônia britânica.

Em 1966 se declarou independente, mesmo que seu chefe de estado continuasse a ser a Rainha Elizabeth II. O caso em questão, começou em 1812, e se repetiu por vários anos.

A família Chase, era muito rica, de origem britânica, possuía sua sede em Barbados, construíram uma cripta para enterrar os familiares que iam morrendo, no cemitério da igreja de Christ Church Paris em Oistins.

A primeira pessoa enterrada foi Thomasina Goddard, em 1807. Em 1809 fora enterrada Mary Ann Chase e, em 1812, sua irmã Dorcas. Poucas semanas antes de enterrar essa última, seu pai, Thomas, faleceu.

Foto antiga do Jazigo dos Chase
Foto antiga do Jazigo dos Chase

A cripta tinha uma seção subterrânea e outra na superfície. Aparentemente, o acesso à cripta, no século XIX foi bloqueado por uma enorme laje de cimento que, pelo seu peso, eram necessários vários homens para movê-la.

No momento em que a cripta foi aberta para enterrar Thomas, os coveiros perceberam que os três caixões colocados anteriormente tinham se movido do lugar.

Os coveiros estranharam, mas recolocaram os caixões e também colocaram o caixão do Senhor Thomas Chase.

Esse caixão, especificamente, tinha um revestimento de chumbo. Especulou-se que, talvez, tivessem sido ladrões a mexerem na cripta mas, nela, não havia nada de valor e, como dissemos, a laje havia sido selada com cimento e várias pessoas eram necessárias para movê-la.


* Médico descobre o peso da alma: 21 gramas
* As 10 mais antigas e misteriosas necrópoles do mundo
* Capela de São Roque: Um Santuário da Vida em um Cemitério
* A misteriosa identidade dos 144.000 do livro do Apocalipse

Depois de alguns anos, em 1816, a cripta foio reaberta para um novo enterro. Mais uma vez, os caixões estavam espalhados, incluindo o caixão de Chase que era de chumbo, extremamente pesado.

O jazigo da família Chase: aspecto externo
O jazigo da família Chase: aspecto externo

Mais uma vez, os caixões foram organizados e a cripta selada. Poucos meses depois, outra morte na família aconteceu e novamente foi necessário reabrir um túmulo.

Houve grande entusiasmo sobre o que tinha acontecido na cripta dos caixões que se movimentam sozinho.

E como já era esperado, os caixões estavam fora do lugar e agora, danificados.

O interior da cripta foi, novamente, verificado, porém não havia nada de suspeito.

Então o Lorde Combermere que era o governador e tomou algumas medidas:

Mandou cobrir o chão com areia para que fosse possível recolher as pegadas, caso alguém fosse ali mexer, deixaria sua marca no cimento da lápide.

O jazigo da família Chase aspecto do interior
O jazigo da família Chase aspecto do interior

Alguns meses mais tarde, Lord Combermere e outras importantes figuras da ilha foram ver o que tinha acontecido com os caixões que se moviam sozinhos.

Então, como já era de se esperar, a selagem da cripta estava intacta, porém, os caixões estavam revirados.

E para “piorar” não conseguiram encontrar qualquer vestígio na areia.

A família, com medo, retirou os caixões da cripta (que foi abandonada para sempre) e os colocaram em outro lugar.

Inicialmente, acreditava-se que, talvez, uma inundação ou um tremor de terra pudesse ter movido os caixões, mas ambas possibilidades foram descartadas.

Nessa história, mesmo que tenham sido numerosas ocasiões, desde 1833, não se pôde saber se realmente correspondem a realidade ou se trata apenas de uma lenda.

De qualquer maneira, é uma história bastante misteriosa!
Queremos saber qual é a sua opinião?

 

Fonte: aqui

Comente