O mistério do que realmente acontece no momento da morte

O que as pessoas sentem na hora da morte?

encontro com a morte

Você tem medo de morrer?

O que realmente acontece?

Essa matéria abordar esse tema tão difícil

Muitos relatos de experiências de quase morte parecem iguais:

Uma luz branca acolhedora e uma repetição de memórias. Mas agora os cientistas pretendem estudar o que realmente acontece com o cérebro e a consciência quando alguém está à beira de morrer.

A ciência define estas experiências de quase morte como resultado da diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro, o que provoca alterações momentâneas na mente
A ciência define estas experiências de quase morte como resultado da diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro, o que provoca alterações momentâneas na mente

Você pode até não ser uma pessoa religiosa e achar que vida após a morte é uma história inventada, mas não dá para duvidar da morte em si, não é mesmo?

Embora não sejam sintomas exatos (até porque não dá para perguntar a uma pessoa morta o que ela está sentindo), existem algumas particularidades sobre a hora da morte possíveis de monitorar no cérebro das pessoas que estão deixando essa vida.

Aliás, a primeira das más notícias é que, não raro, a morte do corpo vem bem antes que a morte do cérebro.

A ciência lutou muito para definir a morte e determinar quando o momento preciso da morte ocorre.


* Experiências reencarnatórias: Memórias antes da concepção
* Os 7 sintomas que antecedem a morte
* Médico prova nossos entes falecidos nos esperam no momento de nossa morte
* Estudo revela: Depois da morte, você tem a consciência de estar morto!

Agora, porém, a maioria dos médicos considera a morte mais um processo do que um evento.

Acredita-se que uma pessoa tenha morrido quando pára de respirar, seu coração pára de bater e sua atividade cerebral cessa.

O que isso significa?

O que as pessoas sentem na hora da morte

Significa que existe um espaço, de até uma hora, entre a morte de todas as suas funções vitais e a completa paralisia de seu cérebro.

De acordo com os cientistas, é nesse espaço de tempo que acontece o que chamam de hiperatividade cerebral, e é ela a responsável por visões de túneis, luzes brancas e brilhantes e todos os clássicos fenômenos de

quase-morte”

que costumamos ouvir por aí.

Mas isso, claro, é o que contam algumas pessoas que conseguiram ser reanimadas nesse espaço de tempo em que o cérebro ainda não está morto.

Pesquisas anteriores sugerem que cerca de 10% a 20% das pessoas que vivem de parada cardíaca relatam processos de pensamento lúcidos e bem estruturados, raciocínio, lembranças e às vezes lembranças detalhadas de eventos durante o encontro com a morte.

mistério do que realmente acontece no momento da morte

Mas, se na hora da morte você estiver lutando pela vida ou passar outras situações de forte estresse, como um assassinato, por exemplo; seu corpo todo passa por uma forte descarga de adrenalina, liberada pelas glândulas supra-renais.

Isso, ao contrário do que as pessoas desejariam na hora da morte, deixa o indivíduo em alerta total, com todos os sentidos em alerta.

Agora, se você acha que essa é a pior coisa que poderia acontecer no momento de morrer, acredite, ainda há outros pesadelos possíveis e mais tensos.

Por exemplo:

A morte por um ferimento fatal, como um tiro ou facada.

A morte por um ferimento fatal, como um tiro ou facada.

Em ferimentos a bala e facadas (que não atinjam a cabeça), por exemplo, deixam o cérebro intacto. Então, após a morte corporal, quando o coração para de bater, o cérebro ainda está vivo.

Cientistas explicam que é nesse momento que há uma espécie de hiper atividade cerebral na qual a vítima, já desfalecida, é capaz de reviver de novo e de novo o momento da própria morte.

É como assistir repetidamente a um filme de terror no qual você é a vítima.

Estudiosos ainda explicam que é essa hiper atividade do cérebro a responsável pelos chamados fenômenos de quase-morte, no qual se relatam visões de túneis, luzes brilhantes e presenças celestiais.

De acordo com estudos, quem morre em condições como estas, sem que o cérebro seja lesionado, fica “acordado” ou seja, com o cérebro vivo, por mais tempo, como já explicamos.

Os pesquisadores do AWARE (Consciência durante a ressuscitação) querem descobrir o que acontece com o cérebro quando o corpo de uma pessoa começa a se desligar, se é possível para as pessoas verem e ouvirem durante a parada cardíaca, e o que está acontecendo durante experiências fora do corpo.

o mistério do que realmente acontece no momento da morte

O lançamento do estudo AWARE foi anunciado em um simpósio internacional nas Nações Unidas em 11 de setembro.

Você amigo leitor, já teve ou conhece alguém que teve uma experiencia parecida?

Não deixe de comentar; pois seu comentário pode alimentar a esperança de alguém…

Comente