Um enorme crocodilo que comeu 300 pessoas está à solta na África.

Um enorme crocodilo que comeu 300 pessoas está à solta na África

Os humanos podem ser a espécie dominante neste planeta, mas nosso intelecto superior não nos protege de sermos predados por animais maiores, os chamados comedores de homens.

Por exemplo, por vários meses em 1898, dois leões atacaram repetidamente os trabalhadores que construíam uma ponte ferroviária sobre o rio Tsavo no que hoje é o Quênia.

Seus nomes eram “Ghost” and “Darkness”(Fantasma e Escuridão) e, durante um período de nove meses em 1898, eles mataram pelo menos 135 pessoas.

Em 1924, as peles de Sombra e Escuridão foram vendidas ao Museu Field em Chicago e lá permanecem em exposição até hoje.
Em 1924, as peles de Sombra e Escuridão foram vendidas ao Museu Field em Chicago e lá permanecem em exposição até hoje.

E a questão de por que os leões desenvolveram gosto pela carne humana permaneceu objeto de muita especulação.

Também conhecidos como os devoradores de homens Tsavo, esses animais governaram a noite até serem caçados em dezembro de 1898 pelo engenheiro ferroviário coronel John Henry Patterson.

Nas décadas que se seguiram, o público foi cativado pela história dos leões ferozes, contada pela primeira vez em jornais e livros, e também em um filme(A Sombra e a Escuridão).

Atualmente, os dois espécimes de leões estão em exibição no Field Museum em Chicago. Mas os devoradores de homens de Tsavo estão longe de ser os únicos animais que matam por prazer.

Agora, outro “predador da natureza” voltou, o crocodilo Gustave.

Centenas de assassinatos

Cada cultura tem seus próprios monstros, alguns são lendas e alguns são reais.

No entanto, apenas um em todo o mundo é acusada de matar centenas de pessoas:

Gustave, o crocodilo do Burundi…
Um enorme crocodilo que comeu 300 pessoas está à solta na África.
Imagem representativa.

E depois de 16 meses sem saber de seu paradeiro, ele voltou…

Supostamente um crocodilo do Nilo, conhecido por vagar nas águas do Lago Tanganica, na África, foi avistado vários quilômetros a oeste do Rio Ruzizi, Burundi, de acordo com vários relatos da mídia local.

Gustave é considerado um verdadeiro devorador de homens, responsável pela morte de centenas de pessoas no Burundi. Diz-se que pesa mais de uma tonelada e tem aproximadamente seis metros de comprimento.

Até os caçadores têm medo dele, pois todas as vezes que o viram, ocorreram várias mortes na área.

Gustave tem sido estudado há anos, com alguns especialistas sugerindo que ele poderia estar na casa dos 100 anos, enquanto outros o consideram mais provável em torno dos 60 porque sua arcada dentária está intacta.

E o mais perturbador de tudo, é fácil distingui-lo, já que o crocodilo assassino foi baleado três vezes e está com cicatrizes como resultado dos caçadores que tentaram matá-lo.

Três vezes maior do que outros crocodilos

O caçador francês Patrice Faye explicou à BBC que em 2002 construiu uma longa armadilha que precisava ser carregada por 40 homens e até passou a noite inteira no rio com câmeras.

No entanto, foi um “fracasso total”. O crocodilo apenas circulou para fora da gaiola e não conseguiu pegá-lo.

Gustave tem sido estudado há anos, com alguns especialistas sugerindo que ele poderia estar na casa dos 100 anos.
Imagem representativa.

Montamos a armadilha no Ruzizi, colocamos uma isca lá dentro e passamos a noite inteira no rio com câmeras. Mas foi um fracasso total. O crocodilo estava desfilando para fora da gaiola, nos provocando, e não conseguimos pegá-lo.”

O caçador francês acrescentou que Gustave é “enorme”, três vezes maior que os outros crocodilos do Burundi, por isso não é muito rápido e não pode alimentar-se do que os outros crocodilos comem como peixes e pequenos mamíferos.

Faye disse que Gustave ataca presas lentas e fáceis de capturar:

Em outras palavras, humanos.

Em 2014, um documentário chamado “Capturing the Killer Croc” foi feito, documentando as tentativas malsucedidas de Faye de caçar Gustave vivo.

O caçador francês disse no documentário que a primeira tentativa apresentou uma gaiola gigante, que tinha cerca de 30 pés de comprimento.

Foram colocadas iscas, mas Gustave percebeu a armadilha. Nada parecia atraí-lo, nem mesmo outras criaturas(crueldade).

Os cientistas então colocaram três armadilhas gigantes nas margens do rio e só conseguiram pegar crocodilos menores.

Em outra tentativa, eles colocaram uma cabra viva em uma gaiola para atrair Gustave, mas a câmara quebrou em uma tempestade.

Veja o documentário: “Capturing the Killer Croc”

(Obs: O vídeo está em espanhol; porém você pode ativar as legendas em português. (clique aqui e veja como fazer))

Na manhã seguinte, eles encontraram a gaiola sem cabras. Eles nunca souberam o que realmente aconteceu. Faye concluiu que nos primeiros três meses que esteve no Burundi, Gustave comeu cerca de 17 pessoas.

No entanto, existe a versão cética sobre o crocodilo Gustave…

Sua reputação como devorador de homens pode ser em parte devido ao fato de ser um ator coadjuvante em um drama muito mais sinistro que envolveu a região nos últimos 50 anos.

Agitações civis, tensões étnicas e violência marcaram a história do Burundi desde que se tornou independente da Bélgica em 1962.

Em 1993, uma guerra civil estourou entre facções étnicas rivais hutus e tutsis que durou mais de dez anos e matou cerca de 200.000 burundianos.

Também é importante notar que o rio Rusizi separa Burundi da República Democrática do Congo e de Ruanda, dois países cujas próprias histórias de agitação civil estão entre as mais horríveis da história moderna.



Veja também:

O cão capaz de matar um leão

Tartaruga “caveira” é encontrada em uma praia no Reino Unido

Mistério Em Cingapura: Enorme Peixe “Pré-Histórico” do Tamanho de um Crocodilo Encontrado Morto

O Reino Unido reconhecerá legalmente que os animais têm sentimentos

Vídeo mostra uma carpa com rosto humano em um lago na China



Cena de Primitivo, filme de ficção de 2007 que mostra um grupo de pessoas tentando encontrar o monstro africano.
Cena de Primitivo, filme de ficção de 2007 que mostra um grupo de pessoas tentando encontrar o monstro africano.

Mesmo que Gustave não tenha comido tantas pessoas como alguns relatos sugerem, há poucas dúvidas de que o grande crocodilo ainda está vivo.

O que está claro é que, como acontece com todos os grandes monstros, é difícil discernir a verdade dos mitos.

A única coisa certa é que se um dia eles conseguissem caçá-lo, isso mostraria que há animais que por alguma razão desconhecida têm um ódio profundo do ser humano, porém os piores assassinos estão em nossa própria espécie…

E você amigo(a) leitor(a) acha que Gustave é responsável pela morte de centenas de pessoas?

Ou é a maldade humana como sempre querendo culpar um ser inocente pelas suas próprias atrocidades?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…
Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:
Mistérios

Deixe um Comentário