A sugestão é que há alguma forma um gigante pairando objeto esférico perto do sol.

Novos relatórios sobre as enormes esferas drenando energia do sol

O famoso caso de um objeto supostamente enorme que parecia estar drenando energia do Sol ficou na memória de todos os pesquisadores.
A sugestão é que há alguma forma um gigante pairando objeto esférico perto do sol.
A sugestão é que há alguma forma um gigante pairando objeto esférico perto do sol.

Embora uma explicação para tal fenômeno tenha sido fornecida, logicamente não convenceu a todos. E agora, um novo caso está se tornando viral e causando grande polêmica.

Em 2012, vários meios de comunicação divulgaram a história, juntamente com um vídeo, de uma esfera aparente e estranha que estava muito perto do Sol, e aparentemente drenando sua “energia”.

Muitas manchetes de sites misteriosos mostraram isso dessa forma, enquanto os sites oficiais de ciência deram uma explicação muito diferente.

O meio de informação ABC.es, em sua seção de ciências, relatou o seguinte:

No dia 11 de março apareceu um estranho vídeo no YouTube, em que uma misteriosa e gigantesca esfera negra podia ser vista ‘conectada’ ao Sol por meio de uma série de filamentos escuros.

A esfera ficou visível por quase 80 horas, de 9 a 12 de março, e quando desapareceu deixou para trás uma série de explosões solares que só diminuíram quase seis horas depois.

A origem dessas imagens espetaculares não deixou dúvidas sobre sua autenticidade:

Foram obtidas, nem mais nem menos, do que pelo Solar Dynamics Observatory (SDO) da NASA, talvez o mais sofisticado de todos os satélites com os quais a Ciência estuda o comportamento do astro rei”.

A notícia se espalhou pela web, com muitos sites relatando um OVNI de tamanho colossal (maior do que alguns planetas) sugando energia de nossa estrela.

Outra teoria, não se sabe se mais “maluca” que a anterior, sugeria que um buraco negro se aproximou do Sol e o estava devorando.

E falava-se até mesmo de um suposto planeta errante “Nibiru” que tinha passado ao lado do sol. Claro, nenhuma dessas teorias foi confirmada; no entanto, uma explicação começou a surgir.

NASA explica o fenômeno

Uma análise indicou que era de fato uma esfera, um objeto físico…

Imagens do satélite de observação SOHO permitiram ter mais detalhes e informações sobre este evento cósmico. Posteriormente, graças ao instrumento AIA (Atmospheric Imaging Assembly), foi verificada a detecção de um “buraco coronal”, ou seja, uma área em que a corona solar (camada externa do Sol) é mais escura e fria e possui menor densidade plasma do que o resto.

Um buraco coronal é uma espécie de buraco transitório no plasma solar, que é conectado à superfície por meio de um vórtice de filamentos e que, além disso, está geralmente associado a uma ejeção de massa coronal (CME), aquelas nuvens de matéria ígnea que o Sol expele em períodos de máxima atividade e que, ao atingir a Terra, podem causar falhas em satélites e nos sistemas elétricos e de comunicação.



Um grande e misterioso OVNI angelical é visto se alimentando do Sol

Uma imagem da NASA mostra o número “2” na superfície do Sol

Imagem da NASA mostra um cubo dez vezes maior que a Terra perto do Sol

Projeto científico identificou 95 ‘mundos frios’ perto do sol

A Morte do Sol! Porque os Povos Antigos Tinham Medo dos Eclipses?



De acordo com a NASA, não era um grande OVNI, nem um buraco negro, muito menos um planeta errante.

Um novo relatório semelhante está se tornando viral nas redes.

Usando a ferramenta online HelioViewer, é possível apreciar um fenômeno semelhante ao ocorrido em 2012 nas proximidades do Sol.

Nesta ocasião, podem-se ver duas esferas aparentes, várias vezes maiores do que a Terra, e que novamente possuem filamentos ligados ao Sol.

Aqui está o contorno e como uma esfera real se parece.
Aqui está o contorno e como uma esfera real se parece

A NASA certamente o explicará como um novo buraco coronal.

Sabemos que há alguns meses o Sol entrou no ciclo 25, conforme explicado pela ESA:

Um novo ciclo solar quando os novos pontos que aparecem em latitudes médias na superfície do Sol estão na polaridade magnética oposta aos pontos do ciclo anterior”.

Seria muito conveniente para os observatórios estudar esse fenômeno com mais detalhes, é claro, eles ainda não o fizeram.

Não podemos afirmar que é um OVNI. Não temos evidências suficientes para afirmar tal coisa.

Deixe sua opinião nos Comentários…
Compartilhe com seus amigos…

Deixe um Comentário