Vista do lago glacial Roopkund, no Himalaia.

‘Lago dos esqueletos’: Um antigo mistério nas montanhas do Himalaia

O “Lago do Mistério”, também conhecido como “Lago dos Esqueletos”, está localizado na parte indiana do Himalaia e é um dos destinos turísticos mais estranhos da região.
Vista do lago glacial Roopkund, no Himalaia.
Vista do lago glacial Roopkund, no Himalaia.

O lago está localizado em um vale nevado a cerca de 5.000 metros acima do nível do mar. Quando o calor aumenta e as camadas de gelo derretem, surgem centenas de esqueletos humanos.

Em 1942, uma patrulha britânica rondando encontrou uma cena assustadora:

Vários crânios humanos enterrados no gelo de um lago congelado.

Quando o local foi investigado mais profundamente, descobriu-se que havia cerca de 800 restos de esqueletos de seres humanos em toda a área abrangida pelo lago.

Durante grande parte do ano, as águas do Lago Roopkund, localizado no Himalaia, permanecem congeladas devido às baixas temperaturas nesta área isolada do mundo.

Mas quando a temperatura sobe, o gelo começa a derreter, revelando esqueletos humanos. Na verdade, alguns ossos ainda têm restos de carne.

Como esperado, a descoberta foi tornada pública e as investigações começaram imediatamente para descobrir a proveniência desses restos humanos.

Cientistas e especialistas de várias partes do mundo estudaram o local e começaram a dissipar as dúvidas em torno do Lago do Esqueleto.

Algumas teorias para explicar o mistério

Inicialmente, três hipóteses foram elaboradas para explicar o mistério do Lago de Esqueleto. Em primeiro lugar, acredita-se que os restos mortais pertençam a um rei indiano, sua esposa e todos os seus assistentes.

Este grupo de centenas de pessoas ficaram presos no lugar por uma nevasca gelada da qual não poderiam sair.

Em segundo lugar, alguns acreditam que os esqueletos pertencem a um grupo de soldados indianos que tentou invadir o Tibete em 1841, mas não conseguiram cumprir sua missão e morreram no local.

Finalmente, outros afirmam que é uma vala comum onde as vítimas de uma terrível pandemia foram enterradas.

Lago Roopkund quando as temperaturas sobem. Conhecido localmente como Lago do Mistério.
Lago Roopkund quando as temperaturas sobem. Conhecido localmente como Lago do Mistério.

As três hipóteses mencionadas têm um ponto em comum:

Todos os ossos pertenciam à mesma etnia e as vítimas morreram quase ao mesmo tempo.

Essa posição foi mantida por décadas até que, nos últimos anos, uma equipe internacional de 28 pesquisadores conduziu um novo estudo.

Uma análise mais aprofundada do DNA contido nos restos do esqueleto do lago sugere que eles são derivados de pelo menos três grupos étnicos genéticos distintos.

Alguns ossos têm um genoma intimamente relacionado ao povo da Índia de hoje que, em vez de ser da mesma população, é derivado de muitos grupos diferentes.

Um segundo grupo de genes tem uma ancestralidade intimamente relacionada às pessoas que vivem no leste do Mediterrâneo, especificamente na Creta na Grécia atuais.

E um terceiro grupo tem ancestralidade mais típica dos asiáticos do sudeste.



Links:

A Misteriosa Cruz submersa do Lago Michigan

Uma misteriosa criatura aparece no lago Michigan durante uma tempestade

Misteriosa substância “não identificada” está se espalhando nos sistemas aquáticos

A presença misteriosa de uma estranha criatura aquática na Tailândia



O mistério fica um pouco mais complicado e ainda não resolvido

De tal forma que, em vez de pertencerem à mesma etnia, os ossos do lago esqueleto pertenciam a pessoas de diferentes áreas geográficas e culturais.

Para piorar a situação, os pesquisadores também descobriram que os esqueletos não foram depositados ao mesmo tempo no local, como se supunha anteriormente.

Os restos mortais de cerca de 600 ou 800 pessoas de diferentes grupos genéticos foram encontrados no local.
Os restos mortais de cerca de 600 ou 800 pessoas de diferentes grupos genéticos foram encontrados no local.

Assim, membros do primeiro grupo genético morreram em Roopkund durante os séculos 7 e 10 de nossa era.

Em contrapartida, os indivíduos pertencentes aos dois grupos restantes datam de uma época mais recente, entre os séculos XVII e XX.

Graças à datação por radiocarbono, foi possível entender melhor a proveniência desses ossos. Em outras palavras, os infelizes que morreram em Roopkund não chegaram lá ao mesmo tempo, nem pertenciam a um lugar comum.

Isso elimina a possibilidade de que um evento catastrófico tenha sido a causa da morte de todos esses indivíduos.

Até o momento, a verdadeira proveniência dos esqueletos encontrados no Lago Roopkund ainda não está clara. É difícil explicar como e porque os restos mortais de pessoas de diferentes épocas e lugares foram depositados neste local.

E você amigo(a) leitor(a) acha que as dúvidas em torno do Lago Esqueleto um dia se dissiparão?

Deixe sua opinião nos Comentários…
Compartilhe com seus amigos…
Mistérios

Deixe um Comentário