Uma perigosa mancha solar gigante dobrou de tamanho

Uma perigosa mancha solar gigante dobrou de tamanho em 24 horas e está apontando para a Terra

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

Do século XVII até meados do século XIX, a astronomia solar era uma ciência muito simples. Se você quisesse estudar o sol, simplesmente olhava para a luz que emanava dele.

Mas isso mudou drasticamente em 1859, quando o astrônomo solar Richard Carrington estava examinando uma mancha solar particularmente grande e irregular.

De repente, ele observou um “flash de luz branca”, com brilho sem precedentes e com duração de cerca de cinco minutos. Aproximadamente 18 horas depois, a maior tempestade geomagnética da história registrada atingiu a Terra.

Auroras eram visíveis em todo o mundo, mesmo no equador. Os mineiros acordaram no meio da noite, pensando que era madrugada. Jornais podiam ser lidos à luz da meia-noite.

Manchas solares em 1 de setembro de 1859, conforme representadas por Richard Christopher Carrington(esquerda).
Manchas solares em 1 de setembro de 1859, conforme representadas por Richard Christopher Carrington(esquerda).

E, preocupantemente, os sistemas de telégrafo começaram a causar incêndios, mesmo estando completamente offline. Esta acabou por ser a primeira vez que encontramos uma explosão solar.

Mas se um evento semelhante ao evento Carrington de 1859 ocorresse hoje, resultaria em um desastre sem precedentes. E parece que os padrões estão se repetindo.

Mancha solar gigante

Uma enorme mancha solar que dobrou de tamanho em apenas 24 horas está agora voltada para a Terra, o que significa que pode enviar uma explosão solar apocalíptica em nossa direção.

Conforme relatado pelo jornal britânico The Sun, as manchas solares são áreas escuras na superfície do sol que estão associadas a intensas explosões de radiação.

Elas parecem escuras porque são mais frias do que outras partes da superfície do sol.

A mancha instável na superfície solar está voltada diretamente para a Terra , então, se estourar, pode lançar explosões solares em nossa direção.
A mancha instável na superfície solar está voltada diretamente para a Terra , então, se estourar, pode lançar explosões solares em nossa direção.

As manchas solares são relativamente frias porque se formam em áreas onde os campos magnéticos do sol são particularmente fortes, tão fortes que impedem que parte do calor do sol atinja sua superfície.

Esses campos magnéticos “emaranhados” às vezes podem se reorganizar repentinamente. Quando isso acontece, uma explosão repentina de luz e radiação é ejetada do sol na forma de uma explosão solar.

A mancha solar que vem crescendo em tamanho recentemente é conhecida como AR3038.

Imagens do Solar Dynamics Observatory da NASA no domingo mostram como a mancha solar evoluiu, torcendo e contorcendo.

Uma perigosa mancha solar gigante dobrou de tamanho em 24 horas e está apontando para a Terra
Uma perigosa mancha solar gigante dobrou de tamanho em 24 horas e está apontando para a Terra.

“A mancha solar AR3038 era grande”,

dizem os especialistas do SpaceWeather.com.

“Hoje está enorme. A mancha solar de rápido crescimento dobrou de tamanho em apenas 24 horas.”

O campo magnético associado à mancha solar significa que ela poderia enviar uma explosão solar de classe M para a Terra, o segundo tipo mais forte.

No entanto, não se sabe se esse será o caso. Na segunda-feira de manhã, o Centro de Previsão do Clima Espacial (SWPC) da NOAA não emitiu um alerta de explosão solar.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Ciclo solar 25 e a profecia do segundo sinal: A atividade sísmica está aumentando no sol

Cientistas alertam que logo uma poderosa explosão solar pode causar o apocalipse da internet

Os cientistas confirmam que uma poderosa explosão solar de classe X atingiu a Terra, e o pior ainda está por vir

A antiga tabuinha assíria contendo referências a uma enorme tempestade solar



Se fortes o suficiente, as explosões solares podem causar interrupções na Terra, interferindo nas redes de comunicação de rádio e nos sistemas de navegação.

Isso pode causar problemas para pessoas que trabalham na indústria marítima ou de aviação, entre outras.

Dito isto, vale a pena notar que um flare da classe M provavelmente não seria particularmente prejudicial.

Uma perigosa mancha solar gigante dobrou de tamanho em 24 horas

Embora as erupções da classe M sejam o segundo tipo mais forte de erupção solar, elas só tendem a causar eventos moderados de apagão de rádio.

Um flare M9, o mais forte da classe M, pode causar falhas de sinal de rádio por vários minutos em áreas afetadas na Terra e mau funcionamento dos sinais de navegação de baixa frequência.

Agora, são os flares da classe X que podem causar os problemas mais sérios. Esses tipos de fenômenos espaciais são os mais poderosos.

Um clarão X20, por exemplo, causaria um apagão completo de rádio de alta frequência no lado diurno da Terra por várias horas; navios e aviões seriam incapazes de usar sinais de navegação durante esse período.

No entanto, na pior das hipóteses, poderia nos enviar de volta à Idade da Pedra.

E você amigo(a) leitor(a) está preparado(a) para a chegada de uma explosão solar apocalíptica?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Mundo dos Mistérios Ocultos(clique para abrir)

A Chave dos Mistérios Ocultos
Catástrofes

Deixe um Comentário