Um asteroide gigantesco e perigoso fará a passagem mais próxima da Terra

Um asteroide gigantesco e perigoso fará a passagem mais próxima da Terra

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O asteroide potencialmente perigoso (455176) 1999 VF22 fez sua maior aproximação da Terra em mais de um século no dia 22 de fevereiro de 2022.
O asteroide foi descoberto, como o próprio nome sugere, em novembro de 1999.

O tamanho exato da rocha espacial é desconhecido porque sua superfície é escura e não refletiva, sendo difícil para os astrônomos determinar seu tamanho exato.

As estimativas variam entre 189 e 429 metros. Os dados mais precisos sobre o objeto, registrados em 2019, colocam seu diâmetro em aproximadamente 224 metros.

Mas mesmo que fosse menor, o asteroide deixaria uma enorme cratera do tamanho de uma cidade na Terra se entrasse na atmosfera, e é por isso que está na lista de objetos potencialmente perigosos da NASA.

Atualmente existem cerca de 2.200 objetos espaciais.
Atualmente existem cerca de 2.200 objetos espaciais.

No entanto, os especialistas não acreditam que seja provável que afete diretamente uma cidade.

Os astrônomos preveem que o asteroide passará com segurança pela Terra a uma distância de 5.365.000 quilômetros, extremamente próximo em termos astronômicos, mas não representando ameaça à humanidade.

Isso é cerca de 14 vezes a distância entre a Terra e a Lua.

A próxima vez que o asteroide chegar tão perto, supondo que sua órbita não seja perturbada por alguma outra rocha espacial, será por volta de 23 de fevereiro de 2150.

Sua abordagem anterior foi em 31 de outubro de 1999, 10 dias antes do observatório Catalina Sky Survey detectá-lo pela primeira vez.

Catalina Sky Survey, localizado no Observatório Mount Lemmon, nas Montanhas Catalina, ao norte de Tucson, realiza buscas por objetos próximos da Terra, ou NEOs.
Catalina Sky Survey, localizado no Observatório Mount Lemmon, nas Montanhas Catalina, ao norte de Tucson, realiza buscas por objetos próximos da Terra, ou NEOs.

Atualmente existem cerca de 2.200 objetos espaciais na lista de asteroides potencialmente perigosos da NASA.

O maior é o asteroide (53319) 1999 JM8, um monstro de 6 quilômetros de largura que, felizmente, dificilmente chegará muito mais perto de nós do que o planeta Vênus em um futuro próximo.

O asteroide que atualmente representa a maior ameaça é Bennu(veja aqui), uma rocha de 140 metros que provavelmente fará uma série de aproximações próximas à Terra nos próximos dois séculos, com sua passagem mais próxima na terça-feira, 24 de setembro de 2182, quando tem probabilidade de cerca de 1 em 2.700 chances de atingir nosso planeta.

Desviando um asteroide em outubro de 2022

Se um asteroide se dirigisse em direção à Terra, estaríamos desamparados, pois não há método que possa reduzir ou evitar completamente o impacto de uma colisão devastadora.

Imagem de radar de 1999 JM8
Imagem de radar do asteroide 1999 JM8.

No entanto, isso pode estar prestes a mudar. A NASA aprovou um projeto chamado Double Asteroid Redirection Test(DART), que visa desviar um asteroide em outubro de 2022.

O asteroide em questão, conhecido como Didymoon, um asteroide lunar com cerca de 150 metros de altura…

Faz parte de um sistema de asteroides duplo, nomeado para a palavra grega para gêmeos, Didymos, no qual orbita outro asteroide de 800 metros a um quilômetro de distância.

O DART foi lançado em 24 de novembro de 2021 e é alimentado por um sistema de propulsão elétrica solar.

A sonda espacial também será acompanhada por outra espaçonave da Agência Espacial Europeia (ESA) chamada Hera, que será a grande responsável pela coleta de dados sobre o asteroide; no entanto, não será lançado até 2024.

O DART seria a primeira missão da NASA a demonstrar o que é conhecido como a técnica do impactor cinético (atingir o asteroide para mudar sua órbita) para evitar um possível impacto futuro de asteroide.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Descobriram um asteroide “Trojan” que compartilha a órbita da terra

A contagem regressiva começa: O asteroide Apophis, o ‘deus do caos’, passará pela Terra em março

Os cientistas confirmam que o asteroide Apophis atingirá a Terra em 2068



Desviar um asteroide.
Desviar um asteroide.

A ideia é que a espaçonave DART, que pesa cerca de 500 quilos, atinja o asteroide a 6 quilômetros por segundo, alterando sua velocidade orbital em torno de Didymos em cerca de 0,4 milímetros por segundo.

Isso pode parecer um número insignificante, mas a reorientação será substancial o suficiente para ser medida da Terra com telescópios.

No entanto, deve-se lembrar que os asteroides e outras rochas espaciais são imprevisíveis, e as consequências da missão DART podem ser verdadeiramente catastróficas para a humanidade.

O que você amigo(a) leitor(a) acha da aproximação do asteroide 1999 VF22?

Poderia ser um perigo para a Terra?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Mundo dos Mistérios Ocultos(clique para abrir)

A Chave dos Mistérios Ocultos
Notícias

Deixe um Comentário