O que acontece se você acender um fósforo em júpiter.

O que acontece se você acender um fósforo em Júpiter?

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

Do que um fósforo precisaria ser feito para acender o gigante gasoso?
Quão grande teria que ser?
E quanto dano essa explosão causaria ao nosso Sistema Solar?

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, é 300 vezes mais massivo que a Terra, mas é menos denso do que a nossa casa, sem superfície sólida, este planeta é quase inteiramente gasoso.

Tem uma atmosfera composta de 90% de hidrogênio, cerca de 10% de hélio e vestígios de metano e amônia, com tanto hidrogênio presente, praticamente todo Júpiter deve ser inflamável, certo?

Então, se você acender um fósforo, quanto daquele bastão de madeira queimaria antes que tudo se tornasse KABOOM?

Normalmente, quando você arrasta um palito de fósforo ao longo da faixa vermelha em sua caixa de fósforos, você inicia uma série de pequenas reações químicas que terminam em chamas.

Quando você aplica fricção na caixa, o fósforo vermelho se converte em fósforo branco, isso se mistura com o oxigênio no ar e inflama, sem oxigênio, essa ignição não aconteceria, mas já que você está tão determinado a incendiar Júpiter, você teria que encontrar uma maneira de contornar esse obstáculo.

O que acontece se você acender um fósforo em júpiter?

Para começar, você precisa reinventar a caixa de fósforos, você precisaria de uma que pudesse acender o fósforo sem a necessidade de oxigênio externo na atmosfera, então você pode perder o fósforo branco em sua partida.

Em vez disso, você precisaria de um fósforo que pudesse gerar calor suficiente a partir do atrito para quebrar o cloreto de potássio no palito de fósforo em oxigênio, a chama continuaria queimando enquanto durasse o revestimento do palito de fósforo.

Mas um palito de fósforo não forneceria o oxigênio necessário para acender Júpiter, você precisaria de muito mais, considerando que Júpiter é o planeta mais massivo do nosso Sistema Solar, você estaria queimando uma quantidade impressionante de hidrogênio, para ser mais preciso, cerca de 1,4 e 27 kg (3e27 lb) do material.

Para o hidrogênio entrar em combustão, você precisaria de cerca de metade do oxigênio presente na atmosfera do que o hidrogênio.

Como você deve ter adivinhado, você precisa reunir muito oxigênio, e como as moléculas de oxigênio são muito mais pesadas que as moléculas de hidrogênio, a massa total de oxigênio de que precisaríamos, seria cerca de seis vezes a massa de Júpiter.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Suposta espaçonave alienígena gigantesca gravada perto de Júpiter

Nova imagem do Rover Curiosity em marte mostra o que parece ser uma porta

Objetos anômalos e estranhos encontrados em marte

Anomalia retangular aparece no Sol



Não há oxigênio suficiente em todo o Sistema Solar para que isso aconteça, desculpe por desapontá-lo, mas Júpiter não entrará em erupção em chamas tão cedo, e antes que você tente ser criativo com seus métodos, deixe-me dizer que mesmo o impacto mais energético que já ocorreu no gigante gasoso não causou uma única faísca.

Em 1994, o cometa Shoemaker-Levy 9 colidiu com Júpiter, ao entrar na atmosfera, partiu-se em vários pedaços, alguns eram tão grandes quanto 1 km (0,62 mi) de diâmetro.

O impacto total de todas essas peças foi enorme, tão massivo que a energia cinética total era muitas vezes mais poderosa que a bomba nuclear de Hiroshima, mas ainda assim, sem chamas.

Bem amigo(a) leitor(a), fica a dica se você for dar um “voltinha em Júpiter” é melhor deixar os fósforos e principalmente o isqueiro em casa!

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Mundo dos Mistérios Ocultos(clique para abrir)

A Chave dos Mistérios Ocultos
Curiosidades

Deixe um Comentário