NASA adverte que um asteroide maior que a grande Pirâmide de Gizé está se aproximando e poderia atingir a Terra

Durante a recente Conferência Anual de Defesa Planetária da IAA, a NASA, a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA) e outras organizações em todo o mundo realizaram uma simulação de asteroides.

No entanto, suas ações tiveram sérias conseqüências para a humanidade. Depois de determinar que um asteroide de 180 metros de largura com 50.000 chances de impactar a Terra, mais especificamente em Denver, Colorado, forte o suficiente para pulverizar toda a cidade, eles começaram a usar

impactores cinéticos”

para mudar o asteroide.

No entanto, os cientistas viram a possibilidade danos ainda maiores.

Depois de repelir com sucesso o asteroide, descobriu-se que um fragmento de 60 metros havia se desprendido e impactado na cidade de Nova York.

Sem tempo suficiente para responder, a maioria dos distritos da cidade, incluindo parte de Nova Jersey, foram evacuados antes da destruição inevitável.

E assim foi, uma grande bola de fogo liberado entre 5 e 20 megatons de energia após o impacto.

Mais uma vez, vale a pena mencionar que este exercício foi apenas uma simulação.

Porém esse cenário apocalíptico pudesse ser cumprido e mais cedo do que o esperado.


NASA realiza exercícios apocalípticos em caso de um possível impacto de asteroides contra a Terra
O asteroide do fim dos tempos: Apophis! Impactará nosso planeta daqui a dez anos
Astrônomos descobrem megaestrutura drenando energia de uma estrela

A Nasa alertou que um asteroide monstruoso está se aproximando da Terra a aproximadamente 93.744 km/hr pode atingir nosso planeta no próximo domingo.

O asteroide gigante

Asteróide monstruoso Terra - NASA adverte que um asteroide monstruoso está se aproximando e poderia atingir a Terra no próximo domingo

No próximo domingo, uma monstruosa rocha espacial passará muito perto da Terra. Apelidado como asteroide 2019 JB1, é muito maior que a Grande Pirâmide de Gizé ou a Estátua da Liberdade.

Descoberto pela primeira vez no início do mês, o 2019 JB1 foi classificado como um objeto próximo da Terra (NEO).

Esses objetos são corpos celestes, como asteroides ou cometas, que foram empurrados pela atração gravitacional dos planetas em direção à Terra.

Embora se saiba que muitos NEOs passam perto da Terra frequentemente sem qualquer perigo, este pode não ser o caso do asteroide 2019 JB1.

Depois de estudar sua trajetória, velocidade e proximidade com nosso planeta, os especialistas do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da NASA determinaram que a rocha espacial itinerante se aproximaria perigosamente de nosso planeta.

Segundo o portal da NASA CNEOS, estima-se que o asteroide tenha medido entre 170 e 390 metros de diâmetro. Em comparação, seria maior que a Grande Pirâmide de Gizé e quatro vezes mais alta que a Estátua da Liberdade.


Imagem da NASA mostra uma folha de metal com um círculo perfeito em Marte
Satélites da NASA detectam anomalia de 250 km na Antártida
NASA desliga o rover Curiosity depois de descobrir uma garrafa em Marte

Mas os especialistas dizem que, embora a impressionante escala do asteroide possa ser aterrorizante, não há motivo para se alarmar.

Asteróide monstruoso Terra - NASA adverte

O encontro íntimo com a Terra será perfeitamente seguro, pois ele passará alguns milhões de quilômetros de distancia.

O asteroide deverá passar sem causar danos ao nosso planeta na noite de 19 de maio a uma incrível velocidade de mais de 93.744 km / h.

Em sua aproximação mais próxima, a rocha espacial passará a uma distância de 6,4 milhões de quilômetros de distância.

Isso significa que, no momento de sua aproximação mais próxima, o asteroide passará além da superfície do nosso planeta um pouco menos de 17 vezes a distância até a lua.

Mas também devemos lembrar que, se pode parecer uma grande distância para os padrões terrestres, 6,4 milhões de quilômetros são realmente próximos em termos cósmicos.

Então, e se houver uma mudança em sua direção?

Sincronicidades sobre o apocalipse iminente

Asteróide monstruoso Terra - NASA adverte que um asteroide monstruoso está se aproximando e poderia atingir a Terra

O renomado psiquiatra Carl Gustav Jung cunhou o termo sincronicidade, referindo-se à

simultaneidade de dois eventos ligados por sentido, mas não causalmente”.

Em resumo, nada é por acaso.

Dito isto, esta semana o portal Bloomberg resgatou uma história do ano passado, que os grandes magnatas do Vale do Silício estão se preparando para o fim do mundo comprando abrigos na Nova Zelândia.

Fabricado pela empresa norte-americana Rising S Company, os bunkers de 150 toneladas estão enterrados a 4 metros de profundidade.

Conforme explicado pelo gerente geral da empresa, a Nova Zelândia não é inimiga de ninguém. Não tem um objetivo nuclear nem um objetivo militar.

Os dois bunkers mais recentes de 300 metros quadrados
bunkers

É apenas um lugar onde as pessoas buscam refúgio. O bunker mais luxuoso, chamado

The Aristocrat”,

custa 11,5 milhões de dólares, sem incluir a taxa de instalação.

Tem capacidade para mais de 50 pessoas e possui portas à prova de balas, um sistema de carregamento gerado por energia solar, uma piscina, boliche, entre outros luxos.

Veja esse vídeo sobre o The Aristocrat:

Os dois bunkers mais recentes de 300 metros quadrados foram enviados dos Estados Unidos através de 19 trailers que foram divididos em seções.

Um se estabeleceu na Ilha do Norte da Nova Zelândia, enquanto o outro foi transferido para a Ilha do Sul, pouco povoado.

O co-fundador do PayPal, Peter Thiel, construiu uma casa de 4,7 milhões de dólares em Queenstown, Nova Zelândia, com uma sala de pânico incluída.

Mas parece que os magnatas da tecnologia não são os únicos que se preparam para o fim do mundo, também há estrelas do esporte e políticos incluídos.

Então, é curioso que após a simulação da NASA e do asteroide que está perigosamente perto da Terra.

E você caro leitor esta preparado?

Comente