O que é a realidade?

Efeito Mandela: Memórias de algo que “não aconteceu”…

Passagem de universos? Mudança na realidade?
AFINAL, O QUE É A REALIDADE? ELA EXISTE OU FOI CRIADA POR NÓS, HUMANOS?
O que é a realidade?

Pode ser perturbador lembrar-se de algo vividamente e descobrir que realmente não aconteceu da maneira que pensávamos.

Mas descobrir que você não é o único que se lembra disso pode ser assustador.

Esse é o “Efeito Mandela”…

Nossa percepção muda de acordo com nosso ponto de observação, o que acreditamos, o que queremos, nossas experiências e expectativas.

Ao lembrar de algo, nosso cérebro pode levar tudo isso em consideração e distorcer essas memórias para uma realidade própria.

Em perspectiva, o Efeito Mandela poderia ser explicado, então, como uma distorção gerada por nosso próprio cérebro…

Mas o que acontece quando há uma única pessoa que tem essas memórias?

E quando milhares de pessoas se lembram de um evento totalmente diferente, todas concordando com a mesma imagem?

Olhando para suas memórias, essa única pessoa pergunte-se se são delas ou não; e se são desta realidade.

Origem do Efeito Mandela

Nelson Mandela, que foi o primeiro presidente negro da África do Sul e um grande lutador contra o apartheid, morreu em 5 de dezembro de 2013 de problemas respiratórios.

Ele morreu em casa, aos 95 anos, após uma longa luta contra a doença.

O funeral que foi transmitido mundialmente por diferentes meios de comunicação…

Após o anúncio da morte do líder, uma multidão se aglomerou diante da porta de sua casa em Joanesburgo, bem como diante de sua antiga residência em Soweto.
Funeral de Nelson Mandela.

Você se lembra disso de outra maneira?

Então você não é o único!

Na Convenção Dragon Con, a blogueira, escritora e pesquisadora Fiona Broome debateu a morte de Mandela, alegando que ele havia morrido na prisão em 2010 e que ela se lembrava de como tinha sido seu funeral em detalhes.

Para sua surpresa, não foi esse o caso e várias pessoas deram-lhe diferentes provas mostrando que o que ela lembrava não tinha acontecido.

Tudo poderia ter terminado como um simples engano, mas nos meses seguintes, muitas outras pessoas se aproximaram dela dizendo que se lembravam da forma como ela havia explicado.

Então ela fez uma pesquisa em fóruns e outras redes sociais e confirmou que centenas de milhares de pessoas também lembravam da morte de Mandela em 2010 e outras em 2013.

Por que as pessoas têm duas memórias diferentes do mesmo evento?

Foi aí que nasceu o Efeito Mandela.

E o pior é que este não é um caso isolado…



Outras matérias que você vai gostar:

O misterioso submarino com o qual os nazistas “viajaram no tempo”…

Os EUA planejam criar “armas espaço-tempo” para seus militares

Uma misteriosa mulher “falando ao celular” em 1938: Uma viajante do tempo?

Estudante de física demonstra que a viagem no tempo é possível sem paradoxos



Explicação do Efeito Mandela

Teoricamente, o Efeito Mandela nada mais é do que um fenômeno de percepção da realidade onde um grupo de pessoas afirma se lembrar claramente de eventos que não aconteceram, ou que são parcial ou totalmente diferentes do que os fatos mostram.

 Universo paralelo ou realidade alternativa é uma realidade auto-contida em separado coexistindo com a nossa própria. Esta realidade em separado pode variar em tamanho de uma pequena região geográfica até um novo e completo universo, ou vários universos formando um multiverso.
Representação de universos paralelos.

E não é que as memórias dos afetados sejam vagas, ou que tenham lacunas que os façam distorcer sua versão da história…

Não!

Eles têm memórias concisas e totalmente claras, mas quando buscam informações, percebem que as coisas são totalmente diferentes. No entanto, não é assim tão simples.

Não há como “coerentemente” explicar porque tantas pessoas têm a mesma memória “errada” em qualquer caso, tantas perguntas foram feitas ao longo dos anos que simplesmente as memórias coletivas eram falsas?

De alguma forma conseguiram alterar o espaço-tempo criado uma linha diferente de realidade?

E se fosse esse o caso…

Como isso aconteceu?

O primeiro apontado foi a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear, CERN, junto com seu acelerador de partículas LHC.

Uma máquina que gera colisões de partículas à velocidade da luz, criando imensas quantidades de energia que podem causar alterações na nossa realidade e ligar o nosso universo a um paralelo…

Como aquele em que Mandela morreu na prisão em 2010.

O Grande Colisor de Hádrons.
O Grande Colisor de Hádrons ou Grande Colisor de Hadrões – LHC da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, é o maior acelerador de partículas e o de maior energia existente do mundo.

O pior é que, em 2014, o CERN publicou um vídeo promocional mencionando o Efeito Mandela.

Muitas pessoas interpretaram isso como uma declaração do que estavam fazendo.

Outras teorias sugerem que o Efeito Mandela nada mais é do que uma sequência do controle da mente que vêm sendo aplicadas na população há décadas, mas, ao contrário do CERN, não há “fundamento” além das teorias.

Possível explicação científica

Os especialistas estudaram esse fenômeno desde que se tornou viral. Para os cientistas, o Efeito Mandela nada mais é do que o “Efeito Desinformação”.

Resumindo:

Uma mentira que se repetiu tantas vezes que se tornou verdade.

De acordo com os cientistas, nossa mente não é tão confiável quanto pensamos e as memórias podem ser alteradas de muitas maneiras.

Uma delas é a informação enganosa…

Fenômenos famosos que ocorreram

A Coca Cola é a bebida mais consumida em todo o planeta, mas será que podemos nos lembrar do seu logotipo?

A evolução do logotipo da Coca-Cola continua. Em meados da década de 1920, a palavra “DRINK” também apareceria acima do logotipo em muitas placas, cartazes e anúncios.
A mudança que fizeram no logotipo da Coca-Cola.

Todos nós diremos que sim, mas acontece que, na grande maioria das vezes, as pessoas têm uma memória ligeiramente diferente da que realmente é.

O script que divide as frases é a causa desse problema, e que a grande maioria das pessoas vai dizer que esse detalhe está no meio das palavras, quando não está.

O homem que parou tanques na China: Uma imagem que todos conhecem.

"O Rebelde Desconhecido" interrompe temporariamente o avanço de uma coluna de tanques em 5 de junho de 1989, em Pequim. Esta fotografia (uma das quatro versões semelhantes) foi tirada por Jeff Widener da Associated Press.
“O Rebelde Desconhecido” interrompe temporariamente o avanço de uma coluna de tanques em 5 de junho de 1989, em Pequim. Esta fotografia (uma das quatro versões semelhantes) foi tirada por Jeff Widener da Associated Press.

Aconteceu um dia após o “Massacre de Tiananmen“, evento que deixou 300 estudantes universitários mortos nas mãos do governo chinês. Um homem, que foi apelidado pelo mundo de “Man Tank”(homem tanque), parou na frente dos tanques do exército para impedir sua passagem.

Muita gente tem a certeza de que o homem foi atropelado pelo tanque, deixando uma imagem que ficaria para a história.

Mas o que realmente aconteceu foi totalmente diferente:

O homem foi retirado de cena. Não morreu.

A morte do Presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy é um dos eventos mais teorizados do planeta. No entanto, é também um dos efeitos Mandela mais importantes.

Se nos lembrarmos da cena antes de sua morte, quando ele estava dentro do veículo, vamos nos lembrar de um Kennedy com sua esposa, o prefeito do Texas e o motorista de um carro…

Mas essa não é a realidade…

Aqui esta 2 fotos que muitos afirmam que foram tiradas quase no mesmo instante com pouquíssimos segundos de diferencia(1 a 3 segundos).

O que realmente aconteceu é que o carro em que viajavam não era de 4 lugares, era de 6, e nele estavam o motorista e um guarda nos bancos da frente, o prefeito do Texas e sua esposa nos próximos assentos e Kennedy e sua esposa no banco de trás.

Não podemos saber se é uma mudança em nossas realidades; se o universo está se entrelaçando com outro inadvertidamente ou se a ciência descobriu como fazer isso e nós somos suas “cobaias”.

No entanto, está se tornando cada vez mais óbvio que algo está acontecendo, algo que nada tem a ver com viés de informação, algo que não podemos explicar.

E você amigo(a) leitor(a) já teve lembranças de um evento que são diferentes das lembranças de outras pessoas?

Se sim, ou se você conhece alguma história ou alguém, que vivenciou alguma experiência parecida:

Escreva como foi nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Deixe um Comentário