A Terra é atacada com mais de 1600 pulsos cósmicos em 47 dias

A Terra é atacada com mais de 1600 pulsos cósmicos em 47 dias

Em 1950, o físico ítalo-americano Enrico Fermi sentou-se para almoçar com alguns de seus colegas no Laboratório Nacional de Los Alamos, Novo México, onde havia trabalhado cinco anos antes como parte do Projeto Manhattan.

De acordo com vários relatos, a conversa centrou-se nos alienígenas e na recente avalanche de OVNIs.

Sobre isso, Fermi emitiu um comunicado que ficaria nos anais da história:

Onde estão os alienígenas?

Isso se tornou a base para o paradoxo de Fermi, que se refere à disparidade entre as estimativas de alta probabilidade da existência de inteligência extraterrestre (ETI) e a aparente falta de evidências.

Desde a época de Fermi, várias resoluções foram propostas para sua pergunta, incluindo a possibilidade de que todos estejam ouvindo, mas ninguém esteja transmitindo, o que também é conhecido como o “Paradoxo SETI”.

Atualmente, astrônomos estão tentando enviar mensagens para que civilizações de outros mundos possam recebê-las, sem nenhuma resposta até agora.

Mas também há quem acredite que a transmissão da existência da humanidade ao Universo pode ter graves consequências para a humanidade.

E talvez, agora estejamos recebendo algum tipo de sinal de civilizações altamente avançadas.

‘Ataque’ alienígena

Um grupo internacional de pesquisadores descobriu que mais de 1.600 rajadas de rádio rápidas (FRBs) foram lançadas de um objeto espacial conhecido como FRB 121102 em um período de 47 dias em 2019, mais do que todos os breves flashes de energia gravada combinada.

Os alienígenas estão causando rajadas de rádio rápidas
Imagem representativa.

Os especialistas, liderados pelos Observatórios Astronômicos Nacionais da Academia Chinesa de Ciências, descobriram que 1.652 FRBs foram lançados entre 29 de agosto e 29 de outubro de 2019.

Este grupo independente de explosões foi detectado durante um período de 59,5 horas.

A cadência mais alta durante a explosão viu um pico de 122 FRBs no intervalo de uma hora, a taxa mais alta de qualquer FRB observada até agora.

Os FRBs são pulsos de ondas de rádio muito curtos, mas muito intensos, que podem durar até um milésimo de segundo, enquanto produzem tanta energia quanto o sol em um ano.

A energia total desse conjunto de bursts já soma 3,8% do que está disponível em um magnetar e nenhuma periodicidade foi encontrada entre 1 ms e 1000 s, o que limita severamente a possibilidade de FRB 121102 vir de um objeto compacto, isolado,”

Disse um dos co-autores do estudo, Dr. Peng Wang, em um comunicado.

A descoberta dos pesquisadores foi feita usando o Radiotelescópio Esférico de Abertura de 500 Metros (FAST). Eles foram descobertos pela primeira vez em 2007, mas suas origens permanecem desconhecidas para os astrônomos.

O maior radiotelescópio do mundo
Five hundred meter Aperture Spherical Telescope (FAST; em português: Rádiotelescópio Esférico com 500 metros de Abertura)

FRB 121102, que foi descoberto em 2012, é um dos poucos FRBs conhecidos por ter um sinal de repetição. Em agosto de 2020, os astrônomos confirmaram que ele se repete em um ciclo de 157 dias.

Acredita- se que o FRB 121102 esteja localizado em uma galáxia espiral anã, a aproximadamente 3 bilhões de anos-luz da Terra.

A origem dos FRBs é desconhecida e, embora a vida inteligente tenha sido postulada como uma explicação possível, é mais provável que seja um fenômeno natural, talvez uma estrela de nêutrons em rotação, um buraco negro ou mesmo uma corda cósmica remanescente do Big Bang.

Mas o Dr. Peng Wang descarta a teoria dos magnetares, estrelas de nêutrons altamente magnetizadas, porque a emissão dessa quantidade de energia provavelmente a destruiria.

Outro detalhe a levar em consideração é que embora outros astrônomos tenham determinado que o FRB 121102 tem uma programação de 157 dias, eles o descreveram como “saizonal”.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Cientistas descobrem um tipo de padrão oculto vindo misterioso sinal espacial

Vários radiotelescópios recebem um sinal misterioso de nossa galáxia

Astrônomos detectam um objeto misterioso cruzando a Via Láctea

Sinais misteriosos são captados de fora da Via Láctea



O FAST capta um pulso real do FRB 121102.
O FAST capta um pulso real do FRB 121102.

Apenas um pequeno número de FRBs se repete, e a maioria deles tem aparências imprevisíveis. O primeiro FRB que se repetiu é conhecido como FRB 180916.J0158 + 65, que tem um ciclo de 16 dias.

FRBs, descritos como ‘sinais curtos e misteriosos’, foram detectados em várias partes distantes do universo, bem como em nossa própria galáxia. O novo estudo foi publicado na revista científica Nature.

Em junho, astrônomos anunciaram que o grande radiotelescópio estacionário CHIME, localizado na Colúmbia Britânica, Canadá, descobriu mais de 500 FRBs em seu primeiro ano de operação, o que na época quadruplicou o número descoberto.

Os FRBs foram descobertos inicialmente em 2007, mas não está claro qual é sua origem ou o que os causa.

Os alienígenas estão causando rajadas de rádio rápidas?

Embora especulações bem fundamentadas entre os astrofísicos sugiram que os FRBs são causados ​​por estrelas de nêutrons, estrelas em fusão ou buracos negros, há outra possibilidade:

Que sejam causados ​​por vida extraterrestre inteligente.
A distribuição da taxa de burst de energia equivalente isotrópica a 1,25 GHz para FRB 121102.
A distribuição da taxa de burst de energia equivalente isotrópica a 1,25 GHz para FRB 121102.

Um estudo de Avi Loeb e Manasvi Lingam da Universidade de Harvard, publicado em 2017, argumentou que os padrões poderiam resultar de transmissores extraterrestres.

Eles concluíram que seria fisicamente possível construir tal transmissor, se ele tivesse um dispositivo movido a energia solar e refrigerado a água com o dobro do tamanho da Terra.

A hipótese levanta algumas questões óbvias. Os FRBs vêm de todo o espaço, não apenas de uma região específica.

Devemos presumir que esses alienígenas são sofisticados o suficiente para se espalharem por muitas galáxias, mas que não há sinais deles além dessas explosões de energia?

Ou que muitas civilizações se estabeleceram independentemente no mesmo estilo estranho de explosão de energia?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…
Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Tempo Antes da Tempestade

A Chave dos Mistérios Ocultos
Mistérios

Deixe um Comentário