A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas

A era da cópia digital dos mortos está chegando

Compartilhe esta matéria...
A tecnologia moderna e o desenvolvimento da inteligência artificial (IA) abrem novas possibilidades, incluindo o conceito de “clonagem digital” do falecido.
A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas, está ganhando cada vez mais destaque com o avanço da tecnologia.

A inteligência artificial e as tecnologias de realidade aumentadas e virtuais estão possibilitando a criação de avatares digitais que podem simular a aparência, a voz e até mesmo alguns traços de personalidade de pessoas que já faleceram.

Isto levanta muitas questões sobre a ética, a lei e a vontade da sociedade em aceitar tais tecnologias avançadas.

fantasmas digitais
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.

Um estudo conduzido pelo Dr. Masaki Iwasaki, da Universidade Nacional de Seul, esclareceu a percepção pública deste fenômeno. Iwasaki entrevistou 222 adultos americanos, apresentando-lhes um cenário em que a família e os amigos de uma mulher tragicamente falecida consideram recriá-la como um androide digital.

O estudo encontrou uma diferença significativa na aceitação da clonagem digital, dependendo se a pessoa consentiu em vida.

Até 97% dos entrevistados foram contra a ideia da ressurreição digital sem o consentimento da pessoa falecida, enquanto 58% aceitaram se o falecido desse consentimento.

Apesar das suas possibilidades tecnológicas, a clonagem digital continua altamente controversa.

A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.

Cerca de 59% dos entrevistados discordaram da possibilidade de sua própria clonagem digital após a morte e 40% a consideraram socialmente inaceitável em qualquer circunstância. Estes resultados destacam a natureza complexa da questão, combinando questões éticas, vida e morte, e preocupações com novas tecnologias.

Essas cópias digitais serão usadas para diversas ocasiões, incluindo homenagens em eventos, preservação de memória e até mesmo em contextos de entretenimento, como filmes e documentários.

Algumas áreas onde essa tecnologia está sendo aplicada

A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.
  1. Homenagens e Memoriais: Avatares digitais são criados para permitir que familiares e amigos possam interagir com representações virtuais de seus entes queridos.
  2. Entretenimento: Filmes e séries que utilizam recriações digitais de atores falecidos para continuar suas performances ou contar novas histórias.
  3. Educação e História: Personagens históricas podem ser recriadas para fins educacionais, permitindo uma interação mais imersiva com figuras do passado.
  4. Assistentes Virtuais: Uso de avatares de figuras públicas para criar assistentes virtuais que possam interagir com o público de maneira personalizada.

Exemplos na Cultura Pop

  • Black Mirror: O episódio “Be Right Back” explora a ideia de uma mulher que usa um serviço para criar uma versão digital de seu falecido namorado.
  • Upload: Uma série onde as pessoas podem escolher “fazer upload” de suas consciências para um ambiente digital após a morte.
A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.

Os clones digitais já existem em várias formas, desde a IA ao estilo de Einstein até recriações da voz de Darth Vader.

Recentemente, o tema do debate em Hollywood tem sido o uso da inteligência artificial para “ressuscitar” estrelas de cinema mortas. Isso mostra que essa tecnologia está entrando gradativamente em nosso dia a dia. O Dr. Iwasaki observa a necessidade de mais pesquisas para compreender o sentimento público e proteger os direitos das pessoas. Ele sugere a introdução de regulamentações legais, como o princípio da adesão, que exige o consentimento do falecido para o seu renascimento digital. Esta abordagem pode ajudar a garantir que a tecnologia seja utilizada de forma ética e com respeito pelos direitos individuais.

A clonagem digital abre muitas possibilidades, mas ao mesmo tempo levanta uma série de questões éticas e jurídicas.

Implicações Éticas

A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.
    1. Consentimento: Como obter e respeitar o consentimento das pessoas para que suas informações sejam usadas para criar uma cópia digital após a morte?
    2. Privacidade: Como proteger a privacidade das informações pessoais usadas para criar essas cópias digitais?
    3. Luto e Saúde Mental: Quais seriam os efeitos psicológicos para as pessoas que interagem com essas cópias digitais? Isso ajudaria ou prejudicaria o processo de luto?


Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Reencarnação digital: Patente da Microsoft permitirá “falar com os mortos”

Empresa que desenvolve inteligência artificial quer “ensinar” IA a ser consciente

Um aplicativo está sendo desenvolvido para se comunicar com os mortos usando telefones celulares



Conclusão

A era das cópias digitais dos mortos apresenta uma combinação fascinante de avanços tecnológicos e desafios éticos. Enquanto oferece novas possibilidades para a preservação de memórias e legados, também levanta questões profundas sobre privacidade, consentimento e a natureza da interação humana após a morte.

A era da cópia digital dos mortos, ou seja, a recriação digital de pessoas falecidas
Imagem ilustrativa – Crédito: IA – A Chave dos Mistérios Ocultos.

A sociedade deve enfrentar as implicações desta tecnologia, considerando tanto os direitos dos mortos como o impacto sobre os vivos.

Vale a pena incluir cláusula de clonagem digital em seu testamento?

Esta é uma questão que vale a pena considerar, dada a presença crescente de tais tecnologias no nosso mundo.

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

A Chave dos Mistérios Ocultos(clique ou toque para abrir)


Descubra mais sobre A Chave dos Mistérios Ocultos

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Andressa Dal Paz Balbinot
Notícias

Deixe um Comentário