vampiros franceses

Vampiros na França? Ataques misteriosos em locais de diversão noturna

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

Vampiros são seres mitológicos que vagam pelo mundo à noite em busca de se alimentar do sangue de pessoas inocentes.

A maioria das pessoas associa os vampiros ao Conde Drácula, o lendário sugador de sangue do romance épico Drácula de Bram Stoker, publicado em 1897.

Mas a história dos vampiros começou muito antes de Stoker nascer.

Há quase tantas características diferentes de vampiros quanto há lendas de vampiros. Mas a principal característica dos vampiros é que eles bebem sangue humano. Costumam drenar o sangue de suas vítimas com suas presas afiadas, matando-as ou, em alguns casos, transformando-as em vampiros.

Em geral, os vampiros caçam à noite, pois a luz do sol enfraquece suas habilidades. Independentemente da crença, diz-se que uma das maiores conquistas dos vampiros foi fazer o mundo pensar que eles não existem.

Embora talvez, esse anonimato na escuridão tenha acabado.

Ataques misteriosos

No dia 14 de abril, como todas as quintas-feiras, foi a noite dos estudantes na cidade francesa de Grenoble. Zoë Stoppaglia estava com alguns amigos em um bar. Assim que abriu às 22h, ela bebeu e se divertiu dançando.

Uma noite típica para uma mulher de 20 anos. Mas por volta da 01:00 da noite, a estudante universitária do segundo ano de repente se sentiu muito mal.

Ataques misteriosos em locais de diversão noturna

Ela saiu para fumar um cigarro…

Foi então que um “véu preto” de repente obscureceu sua visão e suas pernas cederam, tanto que ela acabou sentada na calçada.

Não pode ter sido o álcool, pois ela só havia bebido uma vez quando chegou, várias horas antes.

Ao lado dela, no chão, um jovem relatou sentir os mesmos sintomas. Imediatamente a primeira coisa que pensaram foi que tinham sido drogados.

Rapidamente, seus amigos decidiram levá-las ao hospital.

Os resultados do laboratório voltaram rapidamente:

Ambos deram negativo para GHB, também chamado de “droga de estupro”.

Vampirismo

Naquela noite, uma dor irradiou da perna direita de Zoë. No dia seguinte, seu médico descobriu uma marca de mordida semelhante a uma injeção em sua nádega direita.

A estudante apresentou uma queixa e voltou ao hospital para mais exames…

Também lhe deram um tratamento pós-exposição para o HIV “para o caso” de que seu corpo não aceitasse muito bem e ele decidiu parar de tomá-lo alguns dias depois, com autorização médica.

“Disseram-me que o risco de infecção era muito baixo e os efeitos colaterais eram demais para mim”,

disse Zoë ao jornal francês Le Monde.

Vampiros na França

Ele ainda aguarda os resultados de mais exames toxicológicos e precisa repetir o teste de HIV em algumas semanas.

“Mesmo que tudo dê negativo, sempre me pergunto se algo foi injetado no meu corpo. E se este for o caso, o que exatamente foi?”,

conclui a vítima.



Sugerimos a leitura das seguintes matérias

Crânio de ‘vampira’ é encontrado perto de Veneza

A origem dos misteriosos ‘vampiros’ da Polônia

Uma misteriosa criatura já drenou o sangue de mais de 50 animais no Chile



Sem drogas ou substâncias tóxicas

Zoë está longe de ser a única a falar publicamente sobre um incidente semelhante. Nas últimas semanas, um número crescente de queixas foi registrado, tanto de mulheres quanto de homens.

Vampiros-reais

Todos contam a mesma história e todos foram vítimas de algo semelhante a uma injeção, seja num bar, numa discoteca ou num concerto.

Até agora não há suspeitos, nem qualquer evidência mostrou vestígios de um produto químico potencialmente injetado.

Só em Grenoble, 12 pessoas denunciaram, alegando ter sofrido episódios de desmaios após serem picadas ou mordidas durante festas organizadas na cidade e arredores.

Mais quinze casos foram registrados em Rennes, noroeste da França, desde dezembro de 2021:

Três mulheres apresentaram queixa em Toulouse por crimes supostamente cometidos nas noites de 15 e 22 de abril. Nove casos foram relatados e quatro denúncias foram registradas durante o festival Printemps de Bourges (festival anual de música realizado na cidade de Bourges, no centro da França). E quatro promotores abriram uma investigação, sem resultados ainda.

Vampiros franceses

Se descartarmos os ataques de drogas injetáveis, podemos nos encontrar diante do retorno dos vampiros, que por algum motivo decidiram “caçar” à noite em locais de diversão noturna.

Deve-se dizer que a França é considerada o berço do vampirismo.

vampiros franceses

Em meados do século 18, as histórias de vampiros começaram a circular pelas cidades francesas. Muito disso foi alimentado pela teologia.

Muitos católicos acreditavam que os vampiros eram produto de demônios e que podiam controlar a vontade tanto dos vivos quanto dos mortos.

Em 1751, Dom Augustine Calmet, um estudioso e teólogo francês, publicou suas descobertas sobre vampiros.

Seu livro, intitulado “Traité sur les apparitions des esprits et sur les vampires(Tratado sobre as aparições de espíritos e vampiros)”, aprofundou as alegações de vampiros e investigou a existência de tais criaturas.

Traité sur les apparitions des esprits et sur les vampires
Tratado sobre as aparições de espíritos e vampiros.

Calmet conduziu uma extensa pesquisa relacionada à mitologia antiga e incidentes atuais. Suas descobertas o levaram a acreditar que os vampiros existem, afirmando que sua existência dificilmente pode ser negada.

O escritor François-Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire, e admirador da obra de Dom Augustine Calmet, manifestou preocupação com seu estudo, afirmando que os verdadeiros vampiros da França se encontravam na burguesia francesa.

O que você amigo(a) leitor(a) acha desses ataques misteriosos?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…

Convidamos você a nos seguir em nossa página no Facebook, para ficar por dentro de todas as novidades que publicamos:

O Mundo dos Mistérios Ocultos(clique para abrir)

A Chave dos Mistérios Ocultos
Mistérios

Deixe um Comentário