Curiosidades do número zero que é tudo e nada

Tão especial que civilizações antigas, como os egípcios, descobriram, mas não a usaram. Outros nem sabiam como representá-lo.
Como nada é representado? Que uso o nada pode ter?

O número zero é tudo e nada

Bem, mais do que parece, além de que a não-existência é uma das coisas que mais fascina o ser humano.

Mas não vamos ficar metafísicos.

Terá alguma coisa a ver com o símbolo que usamos para representar esse valor numérico (ou não-valor) tão parecido com a figura geométrica mais perfeita que existe, o círculo?

Nós não sabemos como fazê-lo ou com uma articulação quando se trata de matemática. Mas existe uma série de curiosidades sobre o número zero.

Você está nos acompanhando para descobri-los?

1. A primeira vez que há evidências da existência do número zero foi no terceiro século a. C. na Babilônia. No entanto, devemos qualificar essa afirmação, pois até então o zero era usado apenas para marcar as posições onde não havia

nada”

entre dois números e evitar ambiguidades.

Com um exemplo, é melhor compreendido: 13 não é o mesmo que 103.

2. A palavra zero é a mais internacional, pois vem do sânscrito (shunya, ‘vazio’), traduzida para o árabe (sifr) e passando pelo italiano.

3. Uma das grandes discussões entre os filósofos da antiguidade foi o fato de que não poderíamos representar algo que não existia (como zero marca nada) se não existisse, pois supunha um paradoxo.

O número zero, na realidade, é algo inexistente?


Os símbolos ocultos dos Illuminati
Um misterioso círculo de gelo aparece em um rio dos EUA
A história da Vila Antiga de Monsanto
O mistério oculto de ver o número 555 em todos os lugares

4. Considera-se que um dos primeiros a aplicar o número zero, tal como o conhecemos hoje, foi um matemático indiano, Aryabhata, embora haja evidências de usos semelhantes em culturas mais antigas, como os maias.

5. Na ciência da computação, o 0 ou o 1 são usados ​​como base do código binário, que, por sua vez, é baseado em verdadeiro ou falso.

6. O zero foi introduzido pela primeira vez na Europa no século XII pelo matemático italiano Fibonacci. A igreja, demonstrando sua modernidade e calma habitual, opunha e atribuía ao número a qualidade de mágico e demoníaco.

De fato, em alguns lugares, seu uso foi proibido até o século XV.

7. O primeiro uso do símbolo de número zero como conhecemos vem da letra grega omicron.

8. Nós conversamos sobre adição, subtração e multiplicação, mas você já se perguntou o que acontece se você dividir o número zero? O resultado será uma falta matemática de definição e, em muitos casos, será infinito.

A primeira vez que há evidências da existência do número zero foi no terceiro século a. C. na Babilônia

9. Você tem que ter uma grande inteligência para entender o conceito de nada e, na verdade, você não precisa ser um humano para entendê-lo. Alguns papagaios, por exemplo, e menos surpreendentemente, alguns primatas têm essa capacidade.

10. O wuji é um conceito chinês que é representado por um círculo vazio que se refere ao estado primordial do universo, uma espécie de nada diante do universo como o conhecemos.

11. O número zero é usado na medição Celsius para indicar o ponto em que a água é congelada e 100 para indicar seu ponto de ebulição. Antes, era o contrário.

12. O zero absoluto é a temperatura mais baixa possível, na qual produz tanto ar que as partículas não se movem (embora, de acordo com a mecânica quântica, elas tenham que ter uma energia residual).

E, como você pode imaginar, não é zero, mas -273,15 ° C. O zero absoluto é representado pelo símbolo 0 K e também é conhecido como 0 grau Kelvin. By the way, nunca foi alcançado.

13. Ainda não há consenso sobre se o zero pode ser considerado um número natural ou não. Alguns cientistas defendem que é impossível que seja porque apareceu tarde demais.

14. O zero pode ser um elemento neutro ou absorvente. Você não sabe o que isso significa?

Fácil:

Pense, no primeiro caso, o que acontece quando você adiciona ou subtrai um número com zero. Para o segundo, pense no que acontece se, em vez de adicionar ou subtrair, você multiplicá-lo.

Efetivamente, no primeiro caso, o resultado será o número pelo qual você adicionou ou subtraiu, enquanto no segundo o resultado será sempre zero.

em gravidade zero, você pode colocar suas calças nas duas pernas ao mesmo tempo

15. Em 1985, um astronauta francês descobriu um fato incrível: em gravidade zero, você pode colocar suas calças nas duas pernas ao mesmo tempo.

16. Alguma vez você já se perguntou se o número zero é par ou ímpar?

Bem, é par: atende a definição de paridade, bem como as demais características dos números desse tipo.

17. Outra descoberta surpreendente em gravidade zero mostra que as aranhas são capazes de tecer seus tecidos sem gravidade.

18. O número zero não pode ser aplicado aos cálculos que têm a ver com o tempo, uma vez que não concebemos nenhum horário em que não houve tempo.

19. Da mesma forma, o número zero também é surpreendente para medir o tempo, uma vez que não há (pelo menos em nosso calendário, o gregoriano) nenhum ano zero. De fato, começamos a partir do primeiro ano.

A palavra zero é a mais internacional

Em suma, o número zero é, sem dúvida, um valor matemático emocionante carregado com curiosidades interessantes…

E você amigo leitor, gostou?

Comente