Uma praga letal pode levar a extinção da banana

Uma praga letal chamada “doença do Panamá”, ou também “banana fusariosis”, está se espalhando pelo mundo todo nas plantações da variedade banana Cavendish. Os cientistas já avisaram que isso poderia significar a extinção dessas bananas.

O fungo chamado Fusarium oxysporum, que danifica as raízes da planta, é responsável por essa praga. Conforme relatado pelo jornal The Daily Mail, até agora se espalhou para a África, Ásia, Austrália e América Central.

No caso em que esse fungo mortal chegue à América do Sul, é bem provável que as bananas Cavendish, que correspondem à variedade mais consumida no mundo, estejam em perigo.

As bananas Cavendish estão em colapso e não podem ser substituídas. Por outro lado, existem outras variedades que também podem estar em perigo”,

              diz Gert Kema, especialista na produção de plantas em todo o mundo, da Universidade de Wageningen, na Holanda.

Veja também: O Café com cafeína tem efeitos benéficos no trabalho em equipe   –   Na nota de 1 dólar o que significa o símbolo dos Illuminati?

Os especialistas tentam impedir a exportação de bananas de países já afetados para evitar a disseminação da doença.

Solução possível: Criar uma bananeira híbrida

Especialistas descobriram uma possível solução para combater o fungo fatal: Cruzar a Cavendish com uma banana selvagem encontrado em Madagascar que é imune a

doença do Panamá”.

                Esta bananeira é tão peculiar que existem apenas cinco exemplares na África.

A União Internacional para a Conservação da Natureza incluiu esta banana especial de Madagáscar na sua lista vermelha. Hélène Ralimanana, do Kew Madagascar Conservation Center, comenta que essas árvores fazem parte da herança da ilha.

                           Ele acrescenta:

A conservação das bananeiras silvestres é muito necessária, porque com suas sementes grandes pode haver a possibilidade de descobrir um gene que melhore as bananas cultivadas”.

A variedade Cavendish foi cultivada pela primeira vez por um duque nas estufas da Chatsworth House (Derbyshire, Reino Unido), no século XIX. As bananas são chamadas assim porque é o sobrenome da família que a possui.

                      O jardineiro da mansão, Steve Porter, não perde a esperança:

Espero que os cientistas que trabalham ao redor do mundo para combater a doença que está ameaçando as bananas Cavendish tenham sucesso”.

Comente